sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Metamorfosear

Vida longa àqueles que se permitem metamorfosear!
Há de se ter muita coragem para permitir-se modificar aquilo que sempre foi, que estava cristalizado, que era seguro... Há de se ter muita coragem para olhar para dentro de si e enfrentar o que é novo e compreender que se pode ser assim também, que não há necessidade de viver para sempre com a mesma fórmula, com a mesma cor de roupa, ouvindo sempre as mesmas músicas, fazendo sempre as mesmas coisas... Há de se permitir modificar! E quanta coragem há neste ato! Quanta coragem para anunciar aos ventos que, de repente, nos deparamos com o fato de que aquilo não nos serve mais! Passou. E permitimos que passasse para tornarmo-nos algo melhor do que já fomos.
Porque quando mudamos, não deixamos de ser o que fomos outrora, não deixamos de ser quem somos... Há quem o tema desesperadamente: se mudar, dirão que sou influenciável, que não tenho personalidade própria. Eu acho muito digno quem se permite transcender e ir além. Porque, se for o caso, somos influenciáveis mesmo, não vivemos numa bolha, não vivemos sozinhos, e a mudança é a lei da vida!
Precisamos desconstruir! Desaprender! Desapegar! Precisamos deixar pra trás o que já cristalizou e abrir espaço para o que é novo... Encontrar novas formas de arte que nos emocionem! Novos lugares para conhecer! Novos hábitos para renovarmo-nos!
Deixemos pra trás o que passou... E saudemos o novo, em tudo o que ele pode ser!



3 comentários:

  1. Mudar é libertador. http://ladomilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não tem pra onde correr,mudar é do ser humano,todo dia aprendemos ou descobrimos alguma coisa,não acredito que isso seja ser influenciável vejo mais um questão de se permitir,ás vezes hábitos se tornam prisões,se desprender é coisa de alma leve,coisa de gente livre.
    Tô vivendo uma fase de mudanças e ler o teu texto fez um bem danado.

    ResponderExcluir
  3. Não tem pra onde correr,mudar é do ser humano,todo dia aprendemos ou descobrimos alguma coisa,não acredito que isso seja ser influenciável vejo mais um questão de se permitir,ás vezes hábitos se tornam prisões,se desprender é coisa de alma leve,coisa de gente livre.
    Tô vivendo uma fase de mudanças e ler o teu texto fez um bem danado.

    ResponderExcluir