quinta-feira, 8 de maio de 2014

Reflexão em um dia a mais

Grande espírito tem aqueles que se permitem a loucura... Pois, na sanidade, até o próprio desespero parece bobagem, desnecessário. Como gente que não se permite sentir, gente que não se permite chorar... Desesperar.
Eu li há alguns dias em um livro que o amor e a loucura são inseparáveis, e há mesmo de ser, afinal, não imagino explicação que justifique a devoção que se tem por quem se ama, apesar das imperfeições, apesar das divergências. Eu digo, do amor, que não o compreendo, mas o sinto com cada célula do meu corpo, e me desespero apenas com o pensamento de uma vaga chance de não tê-lo mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário