quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O tempo passa, incontrolável.
E que faremos quando tivermos a sensação de que tudo passou tão rápido que mal tivemos tempo de viver?
Que faremos? Pois não poderemos voltar... Reviver...
Os dias nascem um de cada vez... E cada minuto pode ser o último de nossas vidas.
E todas as noites florescem estrelas no céu... Ninguém as observa.

Eu não quero perder tempo com o que não me interessa, com o que não me faz feliz.
O mundo nos condiciona... Nos impõe que façamos isso e aquilo... Mas ele não sabe, não entende o que se passa no universo particular de cada um, cada necessidade singular que cada pessoa tem...
E eu tenho. E como tenho.

Se eu quero paz, por que não abandono o que me atormenta para buscá-la?
Por que o mundo impõe padrões que desagradam a maioria?
Por que os seguimos?

Eterno questionar...
Por quê? Por quê? Por quê?
Já há pouco tempo pra pensar...