quarta-feira, 26 de junho de 2013

Força interna

Quanto dura a eternidade do que é presente?
Até onde vai a dor da ferida que não se pode curar?
Há a saudade que maltrata e o medo do futuro que não se pode mudar.
Irremediável.
É irremediável tudo aquilo que não se pode acalmar... e tudo o que não se pode sanar.
Há desejos irremediáveis.
Há desfechos irremediáveis.
E sobre tudo o que é irremediável, eu digo: vá. Ou siga em frente ou descubra motivos para ficar. Mas não fique em vão, muitas vezes (ou sempre) é preciso continuar. Por mais que a alma grite, por mais que o sentimento não nos permita falar, sorrir... Há uma força interna que impulsiona cada pessoa ao crescimento, e cabe somente a cada pessoa encontrá-la. Porque há coisas, meus caros, que ninguém pode fazer por nós.

terça-feira, 25 de junho de 2013

É só saber da proximidade da despedida que o meu coração se enche de vazio...
Amor, o que é esse espaço que você ocupa quando você não está?

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Cinco meses sem aparecer por aqui...
Cinco meses repletos dos melhores dias da minha vida.
E eu, que tanta saudade já senti, hoje, não sinto falta de nada.