quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O tempo passa, incontrolável.
E que faremos quando tivermos a sensação de que tudo passou tão rápido que mal tivemos tempo de viver?
Que faremos? Pois não poderemos voltar... Reviver...
Os dias nascem um de cada vez... E cada minuto pode ser o último de nossas vidas.
E todas as noites florescem estrelas no céu... Ninguém as observa.

Eu não quero perder tempo com o que não me interessa, com o que não me faz feliz.
O mundo nos condiciona... Nos impõe que façamos isso e aquilo... Mas ele não sabe, não entende o que se passa no universo particular de cada um, cada necessidade singular que cada pessoa tem...
E eu tenho. E como tenho.

Se eu quero paz, por que não abandono o que me atormenta para buscá-la?
Por que o mundo impõe padrões que desagradam a maioria?
Por que os seguimos?

Eterno questionar...
Por quê? Por quê? Por quê?
Já há pouco tempo pra pensar...

7 comentários:

  1. Dani quantas saudades estava da sua escrita !!

    "Por que o mundo impõe padrões que desagradam a maioria?"
    Por que ne amiga??=x
    um texto muito reflexivo!
    H e minha carta chegou aí?? ^^

    ResponderExcluir
  2. Por mais afastada que eu esteja da blogosfera, eu sempre tenho saudade daqui. Porque eu sempre volto sabendo que terei a chance de sentir coisas tão lindas.
    Sejamos nós, apesar dos rótulos e das regras que a sociedade dita. Já dizia Nelson Rodrigues que toda unanimidade é tola. Vivamos as nossas singularidades! \o

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga.

    Meu desejo para os que habitam
    o meu coração,
    é um mergulho no tempo,
    onde cada dia,
    é um dia de ano novo,
    e cada sonho,
    uma senha a ser descoberta,
    nesta caminhada rumo a alegria.

    Muito obrigado por sua amizade.
    Que sejamos e façamos felizes a cada dia.

    ALUÍSIO CAVALCANTE JR.

    ResponderExcluir
  4. Adorei amiga, estou voltando para esta atmosfera. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Pensar na brevidade da vida e na velocidade que nos é exigida é algo que chega a ser absurdo de tão louco... O melhor é mesmo viver cada dia como se fosse único, observando cada detalhe... Estavaprecisando ler

    ResponderExcluir
  6. palavras como essas (deu tilt no comentário).

    O seu texto me lembrou o filme "Questão de tempo".

    Beijos!

    ResponderExcluir