quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Como uma ferida aberta e incurável

“Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você.” (Caio Fernando Abreu)

Sabe quando você sente um vazio que antes não existia?
É nisso que dá se entregar a um amor inexistente, vão-se embora os planos, os sonhos, os beijos e abraços, fica apenas a ausência do que nem sequer chegou a me pertencer. Como se as coisas um dia pertencessem a alguém... E não pertencem. E de tudo o que parte, fica algo. Mesmo que uma parcela pequena de tudo o que se perdeu, mas fica. Fica e dói, lateja, pesa.
Como uma ferida aberta e incurável... A lembrança de um sorriso ingênuo que não mais será igual, a lembrança de um olhar intenso que já não se encontrará... Porque olhares se perdem do destino, e sorrisos se desmancham por instinto: o medo de sofrer.
Medo este que não me constituía, mas que fazer com tudo o que a vida ensina?
Eu estive assim, extasiada por uns dias, brincando de ter uma realidade que parecia um sonho, sorrindo por nada, ignorando tudo o que me fazia distante: por uns dias, fui imensamente feliz. E como tudo passa e eu sempre soube que passaria, passou. Passou rasgando, destroçando, e ainda passa, mas que diferença faz um pouco mais de dor?
Um pouco mais de dor é só mais um pouco e eu sou muito forte. E sou mais forte que esse vazio que insiste em tentar me preencher, e mais forte que a saudade que já começa a chegar... "Sou forte, sou forte", digo, tentando me convencer, e esse ato talvez traga em si alguma força, coragem... Tanto faz. Só não quero essa ausência de coragem ou força ou esperança, só não quero dias amargos, descoloridos, já me basta a ausência dos braços e olhos e lábios que envolvem, me basta o lento esquecimento, os longos meses que em horas hão de acabar.

Ei darlings, como vão vocês? Sei que estive ausente por um bom tempo... E saibam que isso não me agrada de forma alguma. Estive vazia, não consegui escrever sequer uma linha nas últimas semanas, até que hoje - não por um motivo muito bom - consegui, e aqui está. Espero que gostem. Desculpem-me os sumiços, mas tenham certeza de que eu sempre volto... Fiquem bem, e obrigada de coração pelo número lindo de seguidores na coluna ao lado.

41 comentários:

  1. Linda como você é, nem acho que precise de muito esforço pra escrever cousas lindas, mas sei que há um esforço danado pra escrever alguma cousa quando as palavras estão presas dentro de ti, de enfeite, com amor... Eu não as culpo por não quererem te largar, mas pessoas como EUZINHA AQUI! precisam disso tanto que você nem faz ideia. Eu te amo, minha linda e eu amo seus textos porque dá pra ver o que tá dentro de você aí. E como você tá aqui dentro de mim, no meu coração, preciso saber o que anda me enfeitando.

    Estou orgulhosa, minha menina.

    ResponderExcluir
  2. Os vazios servem para nos encher.

    Não adianta, você sempre terá algo a escrever. Mesmo que não queira, está no seu destino.

    ResponderExcluir
  3. Você é a amiga que mais compactua dos meus sentimentos, sem dúvida. A diferença dessa vez foi o dorzinha acumulada que não estou sentindo. Apesar de ser dolorido, o que você escreveu é lindo e fez morada cá em mim. ♥

    ResponderExcluir
  4. A gente adquire um medo irracional de amar e sentir de novo e de novo esse vazio que nos preenche e as horas passam, e os dias passam, e de repente parece que aquele foi o nosso ápice, como se nada fosse melhor do que aquele momento, aquele beijo e aquele abraço.
    Mas passa, ou pelo menos, eu estou de dedos cruzados por você - e por mim.
    Seus textos são incrííveis, amei eles.

    ResponderExcluir
  5. Por menor que seja a dor, atribuída àquela que antes já acontecia, ela não lhe fará bem e ainda lhe custará algum prejuízo, alguns destroços. Somos nós os autores das nossas histórias, então, concluí-se que somos os culpados por nossos dramas, de forma direta ou indiretamente..., Somos sempre nós!

    Bonne après-midi! Restez avec Dieu.

    ResponderExcluir
  6. As vezes nos sentimos sem inspiração, sem vontade.. o bom é que as palavras, as linhas sempre voltam a nos filosofar e voltamos a postar..

    ResponderExcluir
  7. Muito bonito isso, Daniela! Você tem toda razão...pode faltar o que for, mas força não...

    []s

    ResponderExcluir
  8. Dentro do teu peito, habitam ainda todos os sonhos, todos os desejos, todas as aventuras!


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  9. Momentos desses são de fato necessários para que possamos nos renovar...

    ResponderExcluir
  10. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir
  11. O amor é escandaloso, e se derrama pelas bordas quando transborda. O amor é poesia na ponta de teus dedos, de tua mente e no mais recôndito de tua alma transbordante. Menina, vc acende. E ascende!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  12. O tempo trás bolor pras lembranças, pras cicatrizes, mas não apagam... Suavizam.

    ResponderExcluir
  13. a dor de situações desapontantes é muito grande, mas tenho certeza que essa força que você tenta se convencer de ter está aí, escondida sobre os escombros da sua alma. Não tenho tanta experiência, nem tanta idade para tê-las, mas sei de uma coisa: você é aquilo que acredita ser e sua força também. Se for pra ser vai ser, se não... segue em frente, cabeça erguida, textos em mãos e amigos ao lado é um dos "tudos" que você pode manter para se recuperar. Torço por você. O texto é tocante, como sempre!

    ResponderExcluir
  14. Tão fortes e tão medrosos. Mas sim, sim para dias menos descoloridos e mais amáveis, abraçáveis.

    ResponderExcluir
  15. A culpa disso e de quase tudo é da idealização, tenho a certeza.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Os vazios servem para renovar. Esmagam o antigo 'eu', renovando a alma, dando mais liberdade para expressar o que, até então, não sabíamos da existência. O vazio do post me inundou, e me fez lembrar das inúmeras vezes que me senti assim: vazia, sem expressão. E amei saber do fato de que alguém, com tanta facilidade, soube transmitir tudo em palavras. Belíssimo!

    Boa semana! beeijo

    ResponderExcluir
  17. Agora eu sei como é lindo o vazio preenchido, na verdade eu sempre sei, só que sentir a casa vez um amor mais forte me dá vontade de agarrar tudo isso e não soltar!! Ser forte é questão de precepção como já diria alguns conhecedores do vazio... " Desculpa coração, mas quem vai mandar nessa p... agora sou eu "

    @juhhouse

    ResponderExcluir
  18. Bom é chegar no final , senão com a lição na ponta da língua, ao menos no caminho do coração e do entendimento....bjo moça!

    ResponderExcluir
  19. Amores assim são dificeis...idealizar alguém e esse alguém vai embora,partindo nossos corações e nossos sonhos construídos.Díficil demais.
    E sempre tentamos nos convencer de que tudo vai ficar bem..que somos fortes.Mas não somos e essa é a pior parte! Eu não tenho conselhos...só que eu acredito no Tempo.Talvez ele lhe ajude (:


    E que booom que escreveu isso,Dani.Pelo menos desabafou o quê te angustiava não é mesmo?Eu fiquei quase um ano sem escrever e quando voltei foi assim também :(

    Espero que fique beem.E que seu coração fique beem :)


    Beeijos *_*

    ResponderExcluir
  20. Belas palavras amiga!Por vezes fico me pensando porque voce some do msn, não me responde .. mas eu entendo,que não é 24h por dia que temos aquilo que gostamos .
    Sinto sua imensa falta ...

    ResponderExcluir
  21. Com coragem ou não, com força ou não, é engraçado que não muda.

    Dói, sempre doí.

    ResponderExcluir
  22. De sumiços em sumiços, eis que ressurge em talento dobrado.
    ando mais que vazia, e terei que me desculpar pela falta de novidades.
    Somos fortes, você me ensinou agora. (:

    ResponderExcluir
  23. Tão lindo, Dani. Mas doeu, porque me senti muito no texto, foi tão... real. Ai. ): Bjs

    ResponderExcluir
  24. Muito bonito teu canto.
    O layout e as palavras.

    ResponderExcluir
  25. Muito bom Dani, nota 10 pro texto... falar de amor é sempre bom, até quando o amor não parece ser bom. kkkk

    ResponderExcluir
  26. quem tem luz nunca está sozinha....lembra disso?

    já começou com um início arrasador: frase do Caio - sou suspeito em falar,né? rs

    a dor é inevitável em qlqr fase da vida...até mesmo nas boas....quem tem força, fé e luz - cm vc tem - é que sempre vence (fica em paz. é feliz!)

    ResponderExcluir
  27. Fazia um tempo que eu não lia um texto que me descrevia assim, saber ler os sentimentos, mesmo que os seus proprios não é uma coisa fácil.
    Uma pena que me identifique num momento não muito bom, não é mesmo? Mas assim como os momentos bons tem fim, os ruins e tristes também tem, vivemos meio que num circulo. Faz parte, mas pode ter certeza que todos os males nos servirão de experiencia para nosso próprio bem.
    Chega de textos aqui HAHA
    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Existe um vazio que nunca é preenchido, mas vêm vários outros preenchimentos que até nos fazem esquecer desse vazio.

    ResponderExcluir
  29. Sempre comento o quanto é "estranha" a sensação de me ler em diversos textos que leio por aí. Os seus constantemente me trazem essa sensação. Verdade, meu comentário não é nada empolgante se você sentir a carga que minhas palavras possuem. Também me sinto assim, vazia e sem o 'direito' de escrever. Mas sabe... Passa. E volta. É sempre assim. O importante é viver ao máximo tudo isso. E sim, você é forte, a partir do momento que ousa pôr em palavras todo esse sentimento. Você é forte.

    ResponderExcluir
  30. Às vezes eu penso que, por um descuido qualquer, deixei você entrar em mim e analisar com cuidado e atenção tudo o que lateja aqui dentro. Daí você cospe essas palavras melancólicas, mas que carregam uma beleza que eu nem sei medir, e eu fico sorrindo boba e admirando suas palavras que descrevem tão transparentemente a sua alma e seu coração.
    Você fez falta aqui, Dani. Um sorriso. :*

    ResponderExcluir
  31. E tu és forte, muito forte. Só falta tu acreditares nisso!

    Beijos

    ResponderExcluir
  32. quanto tempo eu não venho aqui, quanta saudade *-* , vc ainda continuaa divinaa, beeijooo

    ResponderExcluir
  33. Voce é linda Dani,
    Saudades imensa de vc.
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Oi, Dani...faz um tempo que não passava por aqui...então, nem notei a sua ausência (sorry) xD

    não sei se é impressão minha,mas, os seus textos parecem entrar numa espiral de tristeza. Não sei bem o que acontece. Mas,como sei que o blog tem o seu nome, então, significa que é pessoal...Logo, o que eu posso te dizer é que isso passa. Só tente esquecer, se distraia, se distancie dessa pessoa..funciona,acredite. ;)

    ResponderExcluir
  35. Ele me pertence. Mas ele não sabe disso. E pouco se interessa pelo fato que eu, de alguma forma, nos meus sonhos, pertenço, ironicamente, à ele.

    ResponderExcluir
  36. Passando pra deixar um beijinho, flor. =*

    ResponderExcluir
  37. Eu estou APAIXONADA pelos seus textos, não consigo sair daqui, perdi totalmente a esperança de estudar hoje, vou ler tudo! hahaha Acho que nunca me identifiquei TANTO com alguém, sério, tô ficando meio com medo hahaha Eu tava lendo umas coisas bem antigas, do início do ano, você ainda vai fazer Psicologia? Só mais um tópico em comum... Eu pensei em fazer as mesmas coisas que você (História, Jornalismo...), mas acho que agora estou decidida =) Bom, tudo de bom, parabéns pelo blog, com certeza vou virar leitora compulsiva dele de agora em diante. Ah, chamo Bruna, sou de Belo Horizonte(MG).

    ResponderExcluir
  38. Bruna, minha querida, provavelmente você não verá esse comentário, mas ainda assim o farei, para que todas as suas palavras acima não fiquem sem resposta...
    Fico imensamente feliz que tenha gostado dos meus textos, de verdade, obrigada. Eu vou fazer Psicologia, em Santa Catarina, me mudarei para lá no próximo mês e as aulas começam no início de fevereiro.
    Gostaria de encontrá-la, para conversar.
    Se você ler esse comentário, mande-me um e-mail... (danielafilipini@hotmail.com)

    Cuide-se, menina.
    Um sorriso.
    Dani.

    ResponderExcluir
  39. eei por coincidencia me chamo Stela Filipini ^^
    gostei dos seus textos...

    ResponderExcluir