segunda-feira, 8 de agosto de 2011

"E teve um arrepio. Foi nesse arrepio que soube." (Caio Fernando Abreu)


Há pouco minutos atrás me vi encurralada por meus próprios sentimentos, sentada no chão do banheiro, lamentando com cada célula do meu corpo o fato de não poder tê-lo comigo e, ao contrário da criança que fui, não chorei, e isso machuca muito mais, significa que já chorei muito, ou que pressinto algo mais profundo, mais intenso. Mas se for pra sofrer, que seja por amor, por esse maldito amor que não sai dos meus pensamentos um só minuto nas últimas semanas, por esse amor que eu ainda não soube admitir, mas que soube me devastar. É isso. Eu estou devastada, destruída, machucada, e não quero que mintam que se importam, não quero falsas promessas, quero - pelo menos uma vez - algo que seja verdadeiro, algo que valha a pena, que não se apague depois de alguns meses, que não se esqueça por mera ausência.

25 comentários:

  1. E se for pra sofrer que seja por amor.
    belo Dani.

    Abraços.

    Jhenyffer Andrade

    ResponderExcluir
  2. Eu tbm me encontro assim:

    "Eu estou devastada, destruída, machucada, e não quero que mintam que se importam, não quero falsas promessas, quero - pelo menos uma vez - algo que seja verdadeiro, algo que valha a pena, que não se apague depois de alguns meses, que não se esqueça por mera ausência."

    Beijos minha flor!^^

    Saudades

    ResponderExcluir
  3. quanta intensidade de um sentimento só, tão sofrido que deixa o escrito com uma beleza única.
    Muito bom. beijos.

    ResponderExcluir
  4. Quero um amor possível, real, normal. Quero um amor menor, um amor bem menor que eu. É bem mais honesto que gritar aos quatro cantos que não quero amor algum, como tenho feito nos últimos tempos.
    A gente sofre, mas não aprende.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero saber até quando vamos sofrer por causa da ausência de um outro alguém? Até quando precisaremos de uma outra pessoa para sermos felizes por completo?

    Talvez você não saiba a resposta e eu também não sei, quem sabe um dia descobriremos.

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Eu anseio pelas mesmas coisas, Dani. Preciso de alguém que me acrescente, me some, que me faça querer acreditar desesperadamente em algo.
    Mas aí, é a vida e o tempo que se encarregarão.

    Que o sol brilhe amanhã. :*

    ResponderExcluir
  7. Pensei que já tivesse comentado aqui. Daniela, que lindo esse teu texto (como se fosse novidade). Anda bem meu estado de espírito (eu me sinto toda boba quando comento essas coisas KKKKKK), sério. E eu espero que você encontre esse algo verdadeiro que procura. Ou talvez já tenha encontrado - só não se deu conta disso ainda.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. Olá Daniela Filipini!
    Por mais que doa, o sofrimento nos torna pessoas fortes! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, forte... é bom ter coisas verdadeiras em nossa vida, sentir-se seguro em algo.

    ResponderExcluir
  10. O amor é tão relativo... Amor é apenas sacrifício. É bonito enquanto existe, mas o ser humano não está preparado para amar, mas apenas para sentir a ilusão do amor.


    Atenciosamente,
    Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Já estive em momentos como esse e sei do desespero, é difícil até passar. Mas passa. Acho que você não precisa de algo que seja de verdade, mas de alguém que sinta de verdade também, que dê o mesmo valor que você dá. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Sofrer por amor é a unica dor que quero sentir.
    Eu em alguns momentos me desespero mas logo passa, cansei de falsas promessas tbm então apenas deixo fluir, quando tiver que ser vai ser.. assim espero.
    beijão Dani

    ResponderExcluir
  13. Nossos sentimentos relacionados ao amor são tão diferentes, que me sinto inútil em vir aqui. São vidas diferentes, rotinas diferentes. Não sei bem o que dizer. Talvez que tudo fique bem, ou não fique. Quem é que sabe? Acho que viver é uma boa escolha. Por ser simples e mais fácil.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. sentimentos são sempre tão intensos mesmo para o lado positivo ou negativo..
    mas é sempre bom viver 100%

    ResponderExcluir
  15. Tu só precisa de alguém que te dê valor flor, que seja intenso igual a ti. Nunca deixe de acreditar que na hora de Deus vai acontecer.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Não sei se tornei frio sem saber,mas hoje valorizo também essas coisas que "se esquecem por mera ausência",isso foi muito bom,mesmo dramático e triste,foi muito bom,enfim,bela.

    abraço !

    ResponderExcluir
  17. Eu cá, moça das profundezas do coração, te leio: tomando café adoçado com amargor.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  18. Sentar no chão do banheiro é chorar é um mal necessário ás vezes. =/

    ResponderExcluir
  19. lindo! como sempre... fico feliz por ter compreendido seu texto! beijos!

    ResponderExcluir
  20. Querer chorar e não ter lágrimas, é péssimo, dói, transbordar a tristeza é algo que precisamos fazer, deixar cair, fluir, sair.
    Eu quero algo verdadeiro, uma troca, um dar e receber, porque acumular sentimentos não mais me conforta, já passou da data, agora me dói, me amarga, me faz fria, algo que eu não queria. Eu, como Cazuza, quero a sorte de um amor tranquilo.

    ResponderExcluir
  21. Lindo, mas que esse sofrimento passe e que de dor só fique as duas últimas letras acrescidas de "a" e "m" como inicias.

    ResponderExcluir
  22. Depois da tempestade sempre vem a calmaria. O que fica é a lembrança, é a experiência e é esta que fica, que é segura. Algum dia vão rir, você e sua experiência, de como você era há um tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. adorei, vc realmente entende as palavras! parabéns

    ResponderExcluir