terça-feira, 12 de julho de 2011

Reflexões d'uma madrugada insone II

Perdi-me em lembranças e até esqueci do presente que me aflige, talvez seja este o segredo: perder-se. E se for, perco-me sem remorso, às vezes eu quero tanto ser feliz. Não temerei o futuro, levantarei meus olhos e direi "venha, surpreenda-me, quero ver do que você é capaz, e se puder, derrube-me e lhe mostrarei que sou forte o bastante para me reerguer com um sorriso no rosto", sorriso de quem sabe que a morte não é nada além do inevitável, assim como a vida, então morrer não é muito diferente de viver.
Eu ouvi o barulho da noite nesse silêncio frio, depois que todos adormeceram eu fiquei, fiquei porque a realidade parece boa para mim, fiquei porque não me interessa a sensação de morte que é dormir. E eu estou tão contente que logo cairei num abismo tão profundo que me questionarei mais uma vez se não tenho a famosa bipolaridade, mas não, é claro que não, não sou idiota o suficiente para exibir tal hipótese que às vezes me parece tão real.
Não sei sobre o meu futuro mas tenho mil planos, recomeçar tudo absolutamente do zero, e daqui alguns meses ainda serei capaz de sorrir. E sorrirei como se não houvesse amanhã, assim como escrevo nesse momento, a pressa tão nítida que mal se distinguem as letras, mas sinto que não posso parar. E então agradeço a Deus pelo dom e pela inspiração, agradeço pelas palavras doces de incentivo que recebi nos últimos dias, eu agradeço.
É tão abstrato o que sinto nesse momento, adoraria congelar essa sensação e prová-la sempre que a angustia voltar, pois o que eu sinto agora é convicção, é força, impulso, coragem, e se eu pudesse gritaria ao mundo que eu posso tudo, mesmo o impossível, porque este não existe, minha alma se expande cada vez mais e o impossível já não me parece tão complicado assim. Porque tenho as palavras, mais uma vez eu tenho as palavras, e isso sempre me bastou.
Que venham as noites de insônia e a cada uma delas uma nova história hei de escrever. Direi e serei o que escrevo, meus olhos serão como páginas de um livro em branco, com uma história fascinante que está prestes a começar. Minha alegria transborda, e não há medo que me faça parar. Isso é o que eu sou, e mais uma vez eu agradeço.

23 comentários:

  1. Parece que há um conflito dentro de você. Recomeçar do zero é a melhor coisa que se pode fazer, principalmente quando se começa tudo crendo em Deus.
    Li está "introspecção", lembrei-me de Clarice.

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente é ótimo tomar a atitude de recomeçar do zero. E digo mais, o impossível existe sim, pois para Deus nada é impossível e você voltará a sorrir se com Ele você caminhar. Às vezes passamos por momentos que obviamente não gostaríamos de passar, mas é preciso para que possamos enxergar quão grande é o amor de Deus para conosco. Às vezes, ou na maioria delas, queremos tudo ao nosso modo, do nosso jeito e ficamos 'cegos' à vontade de Deus, que é bem melhor que a nossa. Se cedemos à vontade dEle, ainda que doa em nós, no fim da história sorriremos e quero isso de você, querida. Então, busque a Deus, Ele te fará sorrir, no momento devido, Ele te fará sorrir. Beijo no seu coração. Au revoir.

    ResponderExcluir
  3. O bom é o recomeço.
    Parabéns pelas palavras.
    Te adoro menina.

    ResponderExcluir
  4. Só nos resta agradecer mesmo pelo que somos. Texto maravilhoso.

    ResponderExcluir
  5. "Porque tenho as palavras, mais uma vez eu tenho as palavras, e isso sempre me bastou."

    elas me bastam também e ja faz um bom tempo,lindo!

    ResponderExcluir
  6. Te desejo toda a sorte do mundo nesse teu recomeço. Que consigas fazer tudo que está planejando, que sorria como tanto queres, que escreva ainda melhor do que já escreves. Força viu? Conseguirá tudo isso! Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Pra mim, a melhor frase do texto: Que venham as noites de insônia e a cada uma delas uma nova história hei de escrever.

    Amei muito.. pra mim um dos melhores textos seus amiga.

    saudades

    ResponderExcluir
  8. Renovar-se e dobrar-se sobre se mesmo sempre foi uma das tarefas mais árduas que o homem pôde fazer. Seu blog é sempre um banho de boa literatura, gosto sempre de passar por aqui.

    ResponderExcluir
  9. Graças a suas noites de insônia você pode nos proporcionar leitura tão agradável.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  10. Ficou lindo amiga, muito lindo mesmo.
    Eu gostei tanto que a cada linha um sorriso se expandia de admiração. Que bom que as palavras voltaram, eu sei que falta elas fazem... Até mais!

    ResponderExcluir
  11. Lindo e verdadeiro. Seu texto tá transbordando verdade e intensidade e eu adoro isso. Adoro quando transborda, quando não cabe em nós mesmos. Lindo, como sempre.

    ResponderExcluir
  12. No silêncio é onde os sentimentos se manifestam. Acredito que a grande maioria de seus textos foram escritos a noite. Gostei das Palavras profundas e das frases de grande valor sentimental. O texto tem uma mistura interessante, tem momentos q lembra Clarice Lispector, e outros Caio Fernando.
    RECOMEÇAR é uma forma de não se conformar com a situação e de não parar no tempo. Que cada RECOMEÇO seu venha ser digno de glória.

    ResponderExcluir
  13. Eu acho que é sempre bom manter a cabeça com pensamentos positivos,sabe? Acreditar que realmente nada é impossível e que sempre podemos realizar os nossos sonhos mais malucos.Isso é o essencial para respirar,pelo menos *_*
    Então poder criar - viver - histórias onde você se joga para quase tudo,é emocionante.Você começa a perceber que a VIDA é tudo e acaba entregando-se á ela (:

    É deeemais meesmo (L)

    ResponderExcluir
  14. insonia.. nossa.. nunca tive, mas deve ser um pouco ruim. mas da muitas historias mesmo para escrever e contar :)

    ResponderExcluir
  15. ''minha alma se expande cada vez mais e o impossível já não me parece tão complicado assim. Porque tenho as palavras, mais uma vez eu tenho as palavras, e isso sempre me bastou.''

    O que é impossível para quem tem sonhos? Afinal, a alma se expande, foi isso que tu acabou de me ensinar. Já li inúmeros textos em que tu fala de tua bipolariedade, creio que esta ajuda, ajuda na mudança de escolhas em certos momentos.
    Eu queria repetir que eu me sinto em teus textos, e que minhas lembranças ficam mechendo na minha cabeça quando teus textos são o plano de fundo delas. Como tu eu também me perco nelas.
    Não pare nunca de escrever, caso um dia pense isso. Me faz muito bem te ler, teus textos me afagam, porque sua subjetividade e introspecção parece-se com o que sinto.

    Abraços minha querida Daniela.

    ResponderExcluir
  16. É sempre bom recomeçar. É sempre bom tentar de novo, de novo e de novo. É sempre bom escrever quando não há ninguém pra te ouvir, e até quando há. Bom sorri sem forçar, ter inspiração o bastante pra escrever até transbordar, virar as noites. Ando meio assim: metade. Com insônia também, mas creio que são nessas noites que parecem não ter fim, que acho-me, no meio de um monte de palavras.

    ResponderExcluir
  17. Me deu uma certa aflicao, pude quase ver e sentir o que se passou... o.0'
    Muito bom UAHuahuaha
    Gostei!

    ResponderExcluir
  18. Eu adorei ler e saber que escreve de uma maneira fácil e usa o sentimento, parabéns e vou linkar você no meu Blog, pois tenho que difundir quando encontro alguém ótimo na Internet, tenha um belo fds, beijos !!!

    ResponderExcluir
  19. Que DEUS continue te dando toda essa inspiraçao...^^

    ResponderExcluir
  20. Certa vez, li algo que uma pessoa escreveu, e tais escritas me vieram à tona ao ler seu post. Ela dizia gostar do cinza, em todos os momentos. Porque, com o cinza na palma das mãos, ela podia ir 'puxando' os tons corretos, cabíveis em cada situação. se fosse alegria, paz, ela podia ir clareando o cinza, até virar um branco, caracterizando sua alma. Se fosse tristeza, ela podia escurecê-lo, até o preto. Seu post me trouxe um pouco desta ideia. Do aproveitamento, em todas as faces, do que se tem no momento. Amei!

    *Obrigada [depois de tanto tempo, me perdoe pela demora!] pelo comentário lá no blog! Volte sempre, viu?
    Ótima semana pra vc! Abraços!

    ResponderExcluir
  21. Acredito que o silêncio da noite seja inspirador para mim, para você e para todas as pessoas que são abençoadas por esse dom maravilhoso que é a escrita. Sei o quão angustiante pode ser quando queremos escrever e as ideias parecem que são borrões em nossa mente, mas também sei, como você mesma descreveu, a sensação de ser forte e ficar feliz após criar mais uma história. Que você, que eu e que outros escritores amadores continuem sempre se sentindo assim!
    Um beijo grande e um abraço apertado, @pequenatiss.

    ResponderExcluir
  22. É magnífico quando ficamos cheias de palavras e conseguimos descrever exatamente como elas estão dentro de nós. E dá mesmo, uma certa boa sensação quando ficamos assim.

    ResponderExcluir