sexta-feira, 3 de junho de 2011

Something inside.

Eu estou tentando, estou tentando mais uma vez e já não suporto falhar.
Algo está simplesmente errado, completamente errado. E me dói não poder consertá-lo. Preciso escrever, urgentemente, as palavras estão todas contidas em mim e não querem abandonar-me. Estão presas em meu interior, nas paredes de minh'alma, como estrelas num céu negro - estrelas que não vão chover. Ficarão sempre lá, protegidas da vida, imortalizadas pelo seu próprio brilho que não recebe metade da atenção que merece. Como a Lua, sozinha.
Essa é apenas mais uma tentativa que me fere a cada erro, a cada fracasso. É um pedido de desculpas - pela ausência, pelo vazio presente nas poucas palavras aqui deixadas. Talvez eu deva desculpar-me por tentar incansavelmente, por forçar sentimentos traduzidos onde não há nada de bonito ou memorável. Mas eu preciso tentar. Desistir seria permitir o fim, deixar isso partir.
Perdoem-me pela brutalidade de não conseguir, pela agonia que tem se fundido a mim nos últimos dias, semanas. Perdoem-me pelas palavras que sempre prometi e que não consigo cumprir.
Eu estou tentando, estou tentando e preciso que dê certo, custe o que custar.
Aceito um amor que me faça sofrer e desabar em palavras, aceito o peso do mundo sobre meus ombros, aceito a dor de um sobrevivente de guerra, aceito o que me for imposto. Mas quero a escrita de volta.

"A palavra é o meu domínio sobre o mundo."
E onde está?

17 comentários:

  1. Meus queridos...
    Espero que meu texto tenha lhes mostrado suficientemente como tenho me sentido nos últimos dias... Espero que entendam(e sei que entenderão) que não tem sido fácil pra mim, também, essa abstinência. Mas eu volto, é claro que eu volto. Não seria eu se não voltasse.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Completamente compreensível. Sabes bem que passo pelo mesmo presságio. Que de tão desagradável parece inundar todo mundo. No entanto, continue. Eu sei que a sua fome de escrever não cessou, e se esta ainda se encontra em repouso é somente para deixar a volta ainda mais prazerosa. Eu sei disso, e podes confiar.
    Bonne nuit, ma chérie.

    ResponderExcluir
  3. Saiba que estou torcendo por este retorno e mesmo ficando triste em ler isto,me sobra um pouco de alegria por saber de sua vontade,espero que logo tudo se resolva e volte ainda melhor,enfim,bela.

    abraço !

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez faço de suas palavras, as minhas. Quero de volta o que me foi roubado, algo que tem a ver com a escrita, com a inspiração.

    ResponderExcluir
  5. Você é a escrita materializada. Se isso é a sua vida, seus sonhos, sua alma, não te abandonará. Pode ser um estado de alma, de pesar... Mas, lembra que isso tudo é você. Inteiramente você.

    ResponderExcluir
  6. Me sinto da mesma forma. Também vou dar um tempo de tudo, tenho que estudar pro ENEM e não estou conseguindo compartilhar as coisas. ):

    Boa sorte. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Amiga,

    Compreendemos, sem dúvida. Que a inspiração/força de vontade seja sempre sua companhia!! Independente de qualquer coisa!!

    Bjs e bom fim de semana!!

    ResponderExcluir
  8. Se tem algo dentro, temos que externar e é o que estás fazendo aqui, Daniele, mas falhar é mais humano que tentar e só falha quem tenta.
    Belo texto, gostei.

    ResponderExcluir
  9. Saudades de voce.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Você é que é...inebriante. Não haveria melhor palavra de mim para você agora. E você é em todos os teus lados, em todas as tuas fugas, em todas os teus gritos. Continues assim, e a escrita não sairá de ti nunca. Quando isso está em nós, nada pode tirar. Deixe seu instinto hibernar, é o momento que tantas vezes precisamos para, analisar calados o mundo ao nosso redor, até que possamos explodir novamente tão mais intensas, ou tão mais maduras quanto imaginamos outrora. Você parece uma pessoa linda, continue assim, para que eu possa me ver mais vezes em você.

    Com verdadeiro carinho,
    L.

    ResponderExcluir
  11. Mas volte sim, volte logo! Você escreve muito bem então a escrita não há de lhe deixar por muito tempo.

    ResponderExcluir
  12. Esse post não me parece "falta de inspirações"!

    Sua escrita é muito boa, mesmo dizendo que está longe dela!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Linda! Me lembrou o início de A paixão segundo G.H.: "------estou procurando, estou procurando. Estou tentando entender."

    A escrita é meio dolorosa, Dani. Uma vez eu escrevi que escrever é meio que usar do próprio sangue como tinta de caneta. E um dia a tinta acaba. O desafio do escritor é achar uma caneta nova. No fim, ele acha, acha sim... eu entendo perfeitamente o que você está passando. Acontece comigo. Mas só pelo fato de vc escrever sobre isso, vc já fez poesia.

    Amo o teu cantinho, viu? Volta pra gente. rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Ah! Eu quero ler seu texto inspirado no meu... rs

    ResponderExcluir
  15. É uma fase Dani. Você sempre voltará, até porque a escrita está no seu sangue, é o dom que Deus te presenteou. Você seria tola se desistisse, sei que isso não acontecerá.
    Que Deus te inspire de forma que as outras pessoas se sintam bem.
    Sou sua fã.

    ResponderExcluir