quarta-feira, 11 de maio de 2011

"Ele não era um menino comum, isso eu soube desde que o vi...

...Foi quando eu senti, mais uma vez, que amar não tem remédio."

Se minhas palavras não são, para você, hipocrisia de uma mente hiperativa, descreva isso - que você e diz sentir, como se fosse parte de si. Sinta a minha angustia, minha dor. Sinta o meu assombro, sinta o que me destrói. Sou alma demais para um só corpo. Estou apenas desesperada, em busca da parte de mim que se perdeu, se foi e não disse se voltará.
Eu estou implorando por um abrigo, um lugar pra ficar. E eu quero tanto lhe sentir, lhe sentir como se fôssemos apenas um. Preciso de alguém que me guie no escuro, que me proteja das sombras e dos becos de mim. Preciso de alguém que não vá me abandonar, alguém que me entenda - e sinta. E se você sente, então esse alguém é você e ninguém mais. Apenas você, na intensidade de um olhar que me paralise, na naturalidade de um beijo que me apaixone. Procurarei os poucos sonhos que me restaram, os guardarei comigo e fujirei rumo ao amor prestes a existir. Partirei em direção ao desconhecido. Porque o que eu preciso é muito mais do que uma simples presença. Você compreende o que é, para mim, vital?
Partirei ao amanhecer e quando o pôr-do-sol chegar lhe encontrarei. Então faça o que quiser de mim, a minha única exigência é que no final de tudo me permita descansar sob o seu abraço - onde for, quando for, não importa. Apenas deixe, e não me deixe.

41 comentários:

  1. perfeito Dani, amei!
    "para qualquer escolha, se segue uma consequência" e com esse amor que sempre chega a nós, seremos felizes.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dani, gostaria de pedir que me seguisse e se não for pedir muito, ajudar a publicar o meu blog, sou nova aqui. Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  3. "Sou alma demais para um só corpo." Para mim, essa frase descreveu todo o texto.

    ResponderExcluir
  4. Que texto apaixonado, moça. Esses sentimentos assim tão intensos não são para serem guardados mesmo. Li teu texto ouvindo And I Love Her, foi perfeito.

    beijos, coração.

    ResponderExcluir
  5. Complexo isso tudo...ainda não falando no sentido de compreender, mas no aceitar...

    beijos

    ResponderExcluir
  6. "Sou alma demais para um corpo só." Incrível U_U

    ResponderExcluir
  7. lindo! passei e adorei o que li, posso ficar? rs (:
    Muito bom seus textos, suas palavras.

    ResponderExcluir
  8. Estamos todos a espera de alguém...não se sabe onde,nem quando,mas sei que uma hora a gente encontra,enfim,bela.

    abraço !

    ResponderExcluir
  9. Maravilhoso!
    "Estou apenas desesperada, em busca da parte de mim que se perdeu, se foi e não disse se voltará." Ando procurando essa parte a meses já, e te digo, cansa viu? Tô prestes a me conformar que viverei sozinha pelo resto da vida com 7 gatos. rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Não sei se porque estou como a moça do texto, mas me comovi bastante e fiz como se minhas fossem as palavras dela. Guardei-as em meu coração.
    Lindo e, de nada - referente ao seu comentário. (:
    Um doce final de semana pra você,
    gabi.

    ResponderExcluir
  11. Lindo, doce. A descoberta de um novo amor, a ansiedade do desconhecido...

    ResponderExcluir
  12. Bem legal o seu espaço, e li um dos seus "raros poemas", como é mais a minha praia, adorei. Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Oii, Dani! Que texto mais lindo, quanto amor!!! ^^
    "...amar não tem remédio.!" Não tem mesmo, apenas acontece e não temos controle sobre ele.
    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  14. ^_____^ Esse texto me fez ter saudade de quando eu estava apaixonada...época boa, de inspiração pura...Acho que "criativamente falando", estar apaixonada é ótimo!

    ResponderExcluir
  15. o fundamental é não precisar mais de abrigo nem que ninguém te guie pela escuridão. faz até essas horas ficarem melhores.

    ResponderExcluir
  16. Acho que conseguimos controlar o amor, quando tem que acontecer acontece, é inevitável.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Versos destinados e sem destino certo.
    Espectativas criadas impõe urgências e sentimentos de posse não me cativam.

    Texto bem reflexivo, Daniela.

    ResponderExcluir
  18. Se entregar assim,como você disse aí,é para poucos,mas amar é pra todos,amar é fácil e pra não ter sofrimento ou dor,basta aprender para então saber amar,enfim,bela.

    abraço !

    ResponderExcluir
  19. Desculpa pela demorar em vir aqui .. só ontem que vi seu comentário lá no meu e-mail pra ser moderado .. mas obrigada *-*
    Concordo plenamente com o tinha dito: o mundo tá perdido .. Precisamos anunciar a Verdade!

    Amei seu texto *-*
    fique com Deus ..

    ResponderExcluir
  20. Puro sentimentalismo. Adoro teus escritos.

    ResponderExcluir
  21. E o coração nas linhas e no comando...lindo texto moça! Seja sempre bem vinda no meu blog tb...bjs!

    ResponderExcluir
  22. Adoro esse romantismo, e estava com saudades daqui.

    ResponderExcluir
  23. lindo como sempre ,amar é isso e mt outras coisas e vejo que vc a sabe , kk ^^

    ResponderExcluir
  24. ''Apenas deixe, e não me deixe'' Intenso e lindo esse final.
    Texto perfeito, como todos os outros de Daniela Filipini, rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. "Estar com a pessoa errada te faz lembrar o quanto era bom estar com a pessoa certa". Li essa frase hoje, mas não me lembro aonde e, não sei se interpreto corretamente, mas seu post pareceu querer dizer isso, loucamente, incessantemente. Me prendeu, de tal forma, que ainda vejo a personagem, enquanto escrevo aqui. Fascinante. E, bom, experimente ler seu texto novamente ao som de Love lives, na versão acústica, de Steven Tyler: causa um efeito indescritível.

    *Obrigada pelo comentário lá no blog! Volte sempre, sua opinião é muito importante pra mim! Como não poderia deixar de ser, assim que li o que vc comentou, vim correndo ler seu post, também escrito na madrugada. Li no dia, e em todos que se seguiram. Parecia comigo, parecia com quem fui, e sei que se parecerá comigo, num futuro próximo. Causou-me um sorriso discreto, sincero. Amei tal sensação. Parabéns mesmo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  26. Lindo texto, me identifiquei bastante. Você escreve docemente bem.

    ResponderExcluir
  27. Eu sempre achei que poesia não precisava de rima, apenas de criatividade. esse está primoroso, dona Dani.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  28. Daniela, a poesia das suas palavras intensas me acerta em cheio. Saiba disso.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. "Apenas deixe, e não me deixe".
    Que frase de efeito foda! Adorei, sempre adoro. Você escreve muito bem, Dani! Estava com saudades daqui...

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  30. Olá Daniela fiz um poema dadaísta, postei no blog e mencionei seu blog e o seu poema. Espero que goste.rs Beijos.(:

    ResponderExcluir
  31. seus textos me encantam sempre, eu sei qe vc deve ta cansada de ler isso, mais é a pura verdade hahahaha.

    Amor, uma doença bipolar, machuca, acalma, te deixa loco e tranquiliza...

    Acho qe todas as pessoas qe amam demais, acaba sendo mta alma de mais para um corpo só, por isso que divimos isso qe sentims com outras pessoas..

    tem texto novo lá. criei vergonha na cara e att meu blog hahaha

    beijos dani parabens de novo :D

    ps. estou te seguindo no twitter tbm :]

    ResponderExcluir
  32. Você usa palavras fortes e adocicadas ao mesmo tempo... Adorei a combinação de sentimentos... Parabéns!

    ResponderExcluir
  33. O desfecho fez toda a diferença para o enredo. O que pedimos é simples demais ao que daremos em troca. Será que eles nunca vão aprender a reconhecer isso? Que precisamos mais deles do que qualquer outra coisa nesse mundo? É difícil. Demorado. Mas quando dá certo, não há nada que destroi.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  34. ... mais do que simples presença. Amor é convergência de corpo e alma!!

    Kiss!!

    ResponderExcluir
  35. Linda linda linda, não menos que isso!!!
    Sentiu e descreveu, perfeitamente...
    Por isso admiro sentimentos...
    As vezes somos mais alma mesmo...
    e transparecemos isso!!!
    Você é uma dessas pessoas... Poucas, raras...
    !

    ResponderExcluir
  36. 26 comentários respondidos.
    Próximo: Emi.

    ResponderExcluir
  37. Instigante, interessante!
    Apaixonante, o coração voa rasteiro e não pousa por instante.

    Lindo texto doce Daniela, beijo's!

    ResponderExcluir