segunda-feira, 11 de abril de 2011

Fragmentos de dias mal vividos.

"Tenho estado ausente de mim e também de você. Espero que não me culpe, mas as muitas vezes em que fugi de você, foi pra dentro de mim que eu corri, e pra mim não é fácil admitir a covardia, ainda mais por julgar-me tão corajosa, mas não sou, de forma alguma sou. Sou a pessoa mais incerta que conheço, preencho-me de anonimatos e reflexões, não sou ao certo um ser completo e estou mais desesperada do que aparento estar."
Escrito em 31 de março de 2011.

"Para onde foram as palavras que em alimentam? Fugiram na noite de verão e hoje tremem de frio em algum lugar. O outono chegou, e com ele veio a névoa das manhãs. Me pergunto às vezes se esse frio de fora corresponde ao frio de dentro e não sei, tenho medo da verdade. Talvez eu precise apenas de novas distrações - algo que atraia os olhos e o coração."
Escrito em 01 de abril de 2011.


Perdoem-me a ausência. Sinto falta de vocês.

15 comentários:

  1. As vezes nos arriscar em algo que parece bom pode nos salvar de situações assim.

    ResponderExcluir
  2. Adorei os dois amiga (:
    Ando sem tempo por causa das provas, sinto saudades.

    ResponderExcluir
  3. Esse blog, sobretudo esse texto, me enchem de ideias! O que, nesse momento que meus olhos estão sedentos de sono, é bastante angustiante...

    Cartas, quero escrever cartas!
    Abração :D

    ResponderExcluir
  4. Travamos em alguns momentos, mas teus fragmentos tem uma beleza que apenas tua, minha querida.

    ResponderExcluir
  5. Ausência perdoada, se voce perdoar a minha (risos).
    Gostei dos trechos, bem tristes. Mas metade do que somos é tristeza. Não teria graça ser apenas alegrias. As lágrimas diminuem a profundidade da dor. ;)

    ResponderExcluir
  6. Tenho estado dentro e fora de mim, estou na ausência dos meus medos e na presença de sentimentos que não conseguiria defini. Sou as metades iguais de tantas presenças, mas sou inteira nas ausência que tocam dentro de mim. Coisas de uma saudade que não sei onde está, sei apenas do sentir...

    Saudades também...

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Lembro de me perguntar se fora do blog você seria tão linda quanto as palavras que encontro aqui. Mas ontem, ao encontrar seu envelope cor-de-rosa à minha espera, percebi que sim, você é. Talvez até mais. E te confesso que a cada parágrafo, encontrava algo que mais me agradava, e mais me fazia sentir próxima a você. O que não deixa de me parecer mágico. Estou esperando que essa chuva passe logo. Meu namorado já disse que irá comigo à praia para tirarmos sua foto. Faço questão de enviá-la em breve. Espere.

    E quanto aos seus trechos, quantas vezes não fugimos pra dentro de nós mesmos, não é? E enquanto os outros pensam que isto é um escape, às vezes nos leva a encarar realidades interiores ainda mais complexas.

    Um beijo, querida Daniela.

    ResponderExcluir
  8. o mais bonito de escrever é quando não só você põe em bonitas palavras o que sente, mas também quando outros lêem e dizem "meu deus, eu sei o que é isto, eu sinto o que ela sentiu ao escrever". É exatamente isso que passou pela minha mente ao ler seus fragmentos.

    ResponderExcluir
  9. Peguei algumas palavras nesses mini textos: vazio, ausência.

    Senti uma estranheza quando li esses textos...Como eu fico dando uma de psicóloga de vez em quando, tento analisar as pessoas...Mas, acho que isso não é certo...xD

    ResponderExcluir
  10. Talvez seja simples: Abrir a janela e deixar que a primavera invada cada canto de ti com tanta força, varrendo o inverno longo e renovando tudo em vida.

    Simples,
    T.

    ResponderExcluir
  11. Me encontrei insuspeitadamente no escrito de 31 de março. Às vezes sinto que me perco de mim ou em mim, e isso faz com que eu me deixe perder das pessoas. Parece que mergulho numa viagem de auto conhecimento sem encontrar resposta nenhuma.
    Tava com saudade das tuas palavras.

    =*

    ResponderExcluir
  12. Também me encontrei nos dois. Você escreve maravilhosamente bem, e o melhor é que toca. Nunca deixe de nos tocar.

    ResponderExcluir
  13. Creio ser a minha 1ª visita:

    Andei por aqui a ler.

    Achei o blog interessante e variado.

    Saudações poéticas

    ResponderExcluir