quarta-feira, 23 de março de 2011

Pra não falar que não falei de amor.

Amor? Mas, afinal, por que deveria? O que você foi pra mim? Não senti seu toque nem seu perfume. O que ocorreu foi que vi seu sorriso por dois imperceptíveis segundos e isso quase me matou. O que ocorreu foi que ouvi sua voz muito menos do que o planejado. Sendo assim, por que deveria?
Por que deveria dar-lhe exclusividade sendo que há mais de um ano não sou prioridade alguma pra você? Será porque mesmo nunca tendo-o nunca deixei de lhe querer? Será porque apesar do seu silêncio ensurdecedor nunca deixei de lhe esperar? Talvez seja.
Talvez seja pela profundeza do seu olhar que não me fitou, pela energia da sua boca que não me calou. Talvez seja pelo seu abraço que nunca chegou. E talvez seja, acima de tudo, pela impossibilidade absoluta de um dia poder chamá-lo meu. O mais estranho é que me conformo, aceito essa dor amarga com uma doçura irracional, com uma leveza desproporcional. E aceito seus defeitos e sua ternura de palavras amanhecidas. Aceito sem cobranças ou exigências, apenas aceito.
Venha quando quiser, quando puder. Eu vou vivendo, mas estou sempre pronta pra você.


Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. [Caio Fernando Abreu]

34 comentários:

  1. esse tema é uma bobagem. é a mentira mais gostosa

    ResponderExcluir
  2. E falar de amor é falar de nós mesmos, todos os dias. É escorrer versos em um sentimento que pulsa dentro de nós, mas é porque às vezes ele dorme, fica quietinho, mas quando acorda pulsa mais que o coração... rs

    Beijos linda

    ResponderExcluir
  3. Essa comodidade é a pior parte.
    Prefiro ser prioridade!!!

    Beijócas

    ResponderExcluir
  4. Daniela, obrigada pela contribuição, será muito enriquecedor para todos nós e espero te encontrar pelos mundos acadêmicos um dia, estou torcendo por você!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Va vivendo e sem esperar tanto.. AS vzs é melhor seguir outra estrada.

    bjos ;)

    ResponderExcluir
  6. Seu texto se fundindo com o de Caio é simplesmente maravilhoso! E todo esse seu desejo, sua entrega feita por palavras faz meu coração aquecer nesta manhã nublada.

    ResponderExcluir
  7. acabamos presas, não é? livres mas esperando...

    ResponderExcluir
  8. Tenho um amor desses guardado, apenas esperando a hora certa, a hora em que o outro quiser acordá-lo e me tornar sua. Enquanto isso, vou vivendo com os amores acordados, que às vezes não duram nem um espaço considerável no tempo.

    ResponderExcluir
  9. que lindo, que encantador, eu adorei (:

    ResponderExcluir
  10. Muito bom! Encontro coisas minhas em suas palavras...

    ResponderExcluir
  11. Há que se cultivar algo que renda temas tão lindos assim..;))))

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  12. "Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu." [Caio Fernando Abreu]

    Adorei! *-*
    Fala-se de amor todos os instantes. Fala-se mais de amor, do que se respira. Amor, embora nem sempre agradável e fácil é o que de melhor se tem dentro de si. (;
    Gostei do texto, mais se parece com uma carta.
    Cartas Extraviadas... Temos tantas!
    Principalmente dentro de nós.

    ResponderExcluir
  13. procuramos palavras certas para definir o qe nem nos entendemos.

    " Mas o qe tinha era seu " é tão simples aceitar o que o outro tem pra nos oferecer, nao sei o pq complicamos tudo.

    Me identifiquei com o texto, ja escrevi algo parecido, é incrivel como situações são parecidas qnd a questao é amor, nao é mesmo ?

    em relação ao post " O ato ou efeito de temer "
    nunca estams sozinhas, acho qe todos sofrem com essas mudanças constantes, só algums admitem, complicando ainda mais a vida deles...

    e em relação aos fragmentos
    eu tenho varios post mal acabados no meu blog, qe nao postei, alguns qe faziam sentido só na hora, outros qe por raiva cuspi tudo, só qe nao tive coragem de postar rs

    Uma pergunta, existe uma certa pessoa para qe vc escreve - e qe nao le necessariamente eles - ou é tudo ficção ?

    acho qe ja falei demais aqui hahaha

    Beijos Dani.
    e continue a escrever sempre :D

    ResponderExcluir
  14. Lindo post...vim conhecer teu blog e gostei! :)

    ResponderExcluir
  15. Por mais que a gente sofra com isso, é o conforta o nosso coração. Esperar por eles, independente de quanto tempo demore. É uma estrada mais difícil de seguir, mas se é a que o seu coração quer, que assim seja. Ele só quer o melhor pra ele :)

    ResponderExcluir
  16. O seu texto foi um arrazo :D
    o trecho final do Caio Fernando Abreu,deixou mais real.
    No fim sempre há alguem que ama mais,e nos somos o caso e talvez por isso o sofrimento vem sempre junto.Afinal somos tudo pra nosso amado.

    ResponderExcluir
  17. e por tanto aceitar eu vi meu amor escapar...

    não existe um texto sequer que eu não me identifique. Parabéns.

    ResponderExcluir
  18. Amiga,

    Que somos nós sem amor?? Mas, a base de tudo, é que seja correspondido...

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  19. Eu nem sei mais qual é o significado da palavra amor, para ser sincera. Ele anda me faltando, e muito. Não sinto mais a vontade de amar, porque não encontro ninguém que possa me submeter à este ato, que não seja chorar por um amor não correspondido. Acho que o meu maior problema é criar expectativas demais, talvez.

    ResponderExcluir
  20. Você e Caio, formaram uma combinãção perfeita.
    Adoro passar por aqui.

    Xeros
    =)

    ResponderExcluir
  21. Eu tbm faço isso.
    é mto raro eu escrever alguma ficção, geralmente eu até crio um 'cenario' como fiz no ultimo texto qe post ( o pra sempre sempre acaba ) mais vamos supor de 1024 palavras 24 é ficção, mais cada texto é para uma determinada pessoa qe passou em minha vida, como vc mesmo disse, nao tem como esquecer certas pessoas...

    aguardo novos textos =D

    beijos dani

    ResponderExcluir
  22. UM tanto triste,profundo ...
    Ás vezes demora-se tempo para o outro perceber,talvez basta um susto..

    BJoos camila lacerda

    ResponderExcluir
  23. dany sempre colocando textos lindos,
    mas uma vez mt obrigada por colocar comentários que me ajudem, que me entendam, não é nada de mt ruim não, é normal.
    bj

    ResponderExcluir
  24. Gosto muito dos textos do Caio F. e esse encaixou perfeitamente com seu post (:

    ResponderExcluir
  25. Às vezes eu acho que você escreve pra mim, haha. Esse texto é o resumo perfeito do que eu tô passando. E tô passando já faz tempo, viu? Como sempre, seu texto ficou PERFEITO! Amei :*

    ResponderExcluir
  26. Satisfação,comodidade,é difícil ler algo sobre amor que leve estes sentimentos juntos,mas logo se explica,é udo mentira,irônia,deboche,é desabafo de um'alma insatisfeita e cheia de amor imperfeito,mais que enfim,é belo.

    abraço !

    ResponderExcluir
  27. Tudo acontece na hora que deve acontecer, não podemos apressar hora do outro, assim como ele não pode apressar a nossa. Um dia, quando for a hora, tudo vai se encaixar e vai ser melhor do que esperava.

    Se cuida, viu?
    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  28. Uma lágrima aconteceu. Este texto sou eu.

    ResponderExcluir
  29. Suas palavras sempre penetrantes. Sempre lindas. Seu modo encantador de conduzir a tristeza ou a espera por caminhos que as tornam bonitas. Não existes, Daniela. Estou encantada, mais uma vez.

    ResponderExcluir
  30. Flor, primeira vez que que vim em seu blog e já me apaixonei, esse seu post ta muito perfeito.
    Parabéns pelas palavras!
    Parabéns pelo blog.
    Ah ! Já estou sendo seguidora ;D

    Beijinhos florzinha!

    ResponderExcluir
  31. Resultado da postagem "Divulgando:Billy":
    (Hoje só estou divulgando...depois passo no seu blog com mais calma^_^)

    Nunca vi alguém demorar tanto pra criar um Blog (e ainda passei um mini tutorial pra ele...). Ok, finalmente, o Walther Wasque criou um blog para mostrar as suas tirinhas. Estou apenas repassando o link para os que se interessaram. (Não reparem na aparência do blog, ele ainda é noob nessas coisas...). É isso. Se curtir,siga (sempre é bom apoiar quem está começando) ^^:

    http://walther-wasque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Oii, Dani.
    Caio Fernando Abreu sempre, amo demais!
    E que profundo seu texto, parabens! Soube escolher bem as palavras. :)
    Te indiquei um selinho!
    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  33. Comentários respondidos. <3

    (Finalmente)

    ResponderExcluir