quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Saudade.

Amar-te-ei, na noite fria e solitária, abatida pelas lembranças que outrora me fizeram sorrir, mas que hoje são apenas saudade. Saudade insaciável, que preenche minhas lacunas, saudade que transborda de meus olhos noite após noite, saudade que comprime meu coração já tão cansado. Saudade. Dolorosa e assombrosa saudade, que em consola nos momentos de alegria, quando me esqueço de ti, e me faz lembrar, e me faz recair, e quase não suportar.
É dessa saudade que destroça que eu falo. Essa saudade que apavora meu coração. Saudade que adormecerá nos meus braços por meses a fio, despertando no meio da noite, aos prantos, ao lembrar-se do vazio em mim. Porque essa saudade sou eu, sem fim.
Será no choro incessante, na voz gritante, que me calarei. Pois às vezes cansa-me a vida, e é tão egoísta escolher a morte, decidir pela terra enquanto o céu é tão limpo e azul. O sol me aquece nos intervalos da dor, quando é quase insuportável sentir, tudo passa, o que fica é a angustia, a certeza de já não tê-lo em mim.
O que fica é a tortura dos dias que não me deixam descansar um só minuto, os dias que me obrigam a viver, enfrentar a vida. Abrir os olhos, lavar o rosto e viver. Viver porque não há saída senão viver. Então eu vivo. Tropeçando e caindo, mas vivo.
Minhas asas estão quebradas, meus sonhos, despedaçados.
Minha voz está tão fraca e minha alma calada.
Silêncio habita em mim durante o dia. Durante a noite sou gritaria. Gritaria porque imploro, porque preciso. E o que eu peço é só que tudo seja diferente, que recomecemos do zero, desde o início de nossas vidas. Que completemos todos os anos outra vez, que seja lento e extraordinário, reviver, renascer. Recomeçar.
Não me peça essa verbo, essa conjugação, não me peça o que mais dói: deixar pra trás, recomeçar. Porque fechar os olhos pra isso é esquecer, e esquecer é inconjugável. Não é verbo, é inexistência.

18 de fevereiro de 2011.

24 comentários:

  1. D-I-V-I-N-Í-S-S-I-M-O.
    Ual, Dani. As palavras vão brotando na tela do computador e quando vimos já estão maduras.
    Compreende a metáfora?
    Enfim, está divino (maduro, como disse antes) e sua escrita - e enredo - tende a melhorar ainda mais.

    Bom nível.

    ResponderExcluir
  2. nossa me arrepiei inteira !

    Parabeens,
    cada dia teus textos me impressiona mais =D


    beijo

    ResponderExcluir
  3. Cada vez mais, você se supera.
    Texto lindo.
    Beijos :**

    ResponderExcluir
  4. Minhas asas quebram as palavras que eu não consigo escrever/dizer!!

    Beijos, minha querida!!

    Vc parece que lê a minha alma....

    ResponderExcluir
  5. e a saudade dó demas mesmo.
    e que belas palavras ao falar dela.

    beijos DAni ;)

    ResponderExcluir
  6. É tão lindo que chega a doer...
    Saudades, dor sem fim! ;*

    ResponderExcluir
  7. òtimo.
    Esquecer é mais do que impossivel, é como ter que criar uma dor dentro de vc, todo dia, dia após dias ter que alimenta-la com lembranças que só machucam, só nos deixam mais tristes e com mais saudade.

    ResponderExcluir
  8. Você sabe que me "ganha" quando escreve tão intensamente não é? (risos)
    Bom Daniela, o teu texto está extraordinário embora, embarganhado de uma saudade real que dilacera-te. Mas como você tanto já me dissera. E eu insisto em vos dizer, " a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional." (;

    Te amo Daniela Filipini (amiga, rs).

    ResponderExcluir
  9. Daniela, muito bom ler-te; tuas notas são repletas de força, e sem meias palavras.

    Abraços

    Priscila Cáliga

    ResponderExcluir
  10. Recomeçar é além de esquecer, é ver o lado positivo ou apenas um grande aprendizado, quem sabe um dia, lá na frente possamos olhar para tras, lembrando de tudo, sem dor, e ver que a vida é essa. Saudade é mais um dos grandes acontecimentos que precisamos passar, para então ver como fomos felizes um dia, ou apenas um momento. Ver que hoje podemos mais, devemos isso à quem nos mantém vivos. E como sempre, quando começo a ler teus textos não consigo parar, me encanta.

    ResponderExcluir
  11. recomeçar é esquecer, se for pro passado. Indo pro futuro recomeçar pode ser recriar, partir pra frente. Tudo requer desapego, voltar ou partir... a escolha não é das mais fáceis, mas é única, como suas consequências, cheia de encantos e desabores...

    Lipo(http://dolipo.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto da saudade,me faz muito bem,é sinal que algo bom aconteceu e deixou lembranças,eu gosto muito disso e de como transpôe,enfim,bela.

    abraço !

    ResponderExcluir
  13. Você tem uma carinha de menininha, mais, escreve como uma mulher.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  14. "Silêncio habita em mim durante o dia. Durante a noite sou gritaria"

    Senti saudade por um tempo e pensei que ia morrer, mas um dia tudo se foi e forte fiquei.

    Saudade, beijo em ti.

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  15. DAni,

    SAudade é um sentimento lindo, quando não nos deixamos dominar por ele.

    PS: migo, indiquei seu blog para participar de uma brincadeira. Faça, se ainda não fez: http://www.neointerativo.com/2011/03/meme-literario-vale-pena-ler-de-novo.html

    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. A cada dia que passa seus textos ficam mais maduros, com mais conteúdo, mais intensidade, e isso é otimo.
    Me identifiquei, me emocionei, me apaixonei mais uma vez por seus textos. Você sempre vai além do que a gente espera com essa sensibilidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Dói de tão lindo, de tão fundo. Pode ser? É, pode sim. Porque é dolorosamente bonito e fino e cortante e perfeito. Você é incrível. Suas palavras são incríveis. Elas preenchem vazios quando lemos, então digo que não seria justo que logo você se sentisse vazia. Não sinta. Ou sinta. Porque às vezes é mesmo inevitável sentir coisas das quais a gente desvia mas esbarra.

    Mas ei, tenho uma grande notícia: escrevi e coloquei no envelope hoje à noite a sua carta. Amanhã levo aos correios, e te aviso via twitter quando a enviar. Um beijo grande, sinta-se abraçada, logo logo minhas palavras te alcançam.

    ResponderExcluir
  18. saudade machuca, mas é necessário deixá-la de ir-se. sei que dói, mas a vida costuma ser bem dolorosa as vezes..

    ResponderExcluir
  19. Oie, Dani!
    Saudade é algo que não existe definição, pelo menos para mim.
    Não consigo explicar, mas sentir saudade é muito bom, mas as vezes - na mioria delas - dói demais! :x
    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  20. Oie, Dani!
    Saudade é algo que não existe definição, pelo menos para mim.
    Não consigo explicar, mas sentir saudade é muito bom, mas as vezes - na maioria delas - dói demais! :x
    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  21. O recomeçar é o mais doloroso. Ficaria mais fácil se só começasse. O começo é maravilhoso e o enredo é melhor ainda. Mas nada de recomeço. É melhor deixar o passado pra trás, com toda a dor.

    E deu uma surra de palavras! Maravilhoso.
    Um beijo.

    ResponderExcluir