terça-feira, 21 de setembro de 2010

O quase-amar, os limites do céu.

Sou infinita, assim como tudo o que é sentido. Seja o mais puro ou impuro sentimento, não é eterno, é infinito. E isso ninguém pode julgar, já que não se vê tamanho de amor ou ódio, quando ama-se, simplesmente existe o conjugar. Amar muito ou pouco é simplesmente amar.
A unica exceção é o quase-amar. Quase-amar é como o pôr-do-sol que nunca chega quando a luz ofusca os olhos. É simples e inconsolável a arte do não-amar. Pois não há vida, só a breve lembrança da existência. E confessar o não-sentir é como apunhalar-se sem razão.
A dúvida é a certeza do não, do quase. Do passado ao futuro. Quase é início, é o primeiro passo. Não é fim, não-começo, extinto, impossível. E dói só de pensar...
Que a noite vai acabar e nenhum sonho invadirá meus pensamentos; Que o dia vai começar sem o resto de esperança que a noite nos deixa. Imagine um céu estrelado como a eternidade. Se a noite chegar e passar e o céu amanhecer, tornando-se colorido e azul, seríamos ainda as mesmas pessoas?
As palavras poderão embaralhar-se e ao despertar serei uma completa louca. Abrirei os olhos sem reconhecer as paredes ao meu redor - a cor lilás desbotada não será uma lembrança racional, e o teto coberto de estrelas prateadas de papel será mais um enigma.
Porque minha memória talvez seja apagada, uma chance de recomeçar. E nesse recomeçar, talvez seja possível sentir o pulsar do mundo, o barulho das copas das árvores balançando ao vento, os raios de sol passando em uma linha perfeita no céu, e do céu para entre as folhas pequenas, tocando minha pele ansiosa por ser aquecida.
Qual o limite do céu?

26 comentários:

  1. o céu não tem limites
    amar também não ^^

    ResponderExcluir
  2. Lindo Dani.

    Não estou viajando,
    e nem recebi email seu.
    O que recebi eu respondi.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. tao bonito :)

    muito obrigada, nao faz mal *.*

    ResponderExcluir
  4. O quase-amar dói bastante e quase ninguém sente...
    p.s o limite do céu pode ser aquele que você desejar.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. A intenção dele era ser anónimo, mas eu soube sempre desde início quem era e resolvi esclarecer as coisas, pessoalmente. E fi-lo aqui há dias (:
    Já está tudo resolvido quanto ao anonimato .

    ResponderExcluir
  6. dany não acredito mt no quase amar, acredito que você pense assim, mais quando vc acha esse quase já não percebe que a paixão já te alcançou.
    adooorei, no meu caso é o amar mesmo, o quase nunca passou perto de mim pelo menos eu acho e não percebi né~
    espero que dê td certo :)
    e qaundo vc falou que namora a cinco meses e parecem cinco anos, isso sempre acontece parece mesmo, parece que vc já conhece essa pessoa a milhões de anos e sabe quase td sobre ela ;
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Acredita minha querida :s

    Quando planeamos muito algo coisa raramente acontece, infelizmente.

    chama-se broken e é dos lifehouse. (:

    ResponderExcluir
  8. o amor vai até onde acharmos devido. Adorei chérrie. Obrigada por irdes ao meu cantinho. *.*

    ResponderExcluir
  9. Não é a toa que somos irmãs..
    hehehe
    enfim.. n sei o limite do céu..
    .Eu costumo dizer que...
    se tenho limites não os conheço!

    ResponderExcluir
  10. eu me enganei com o quase amar. mas quando o amor me arrebatou não tive duvidas!
    beijo!

    ResponderExcluir
  11. "Amar muito ou pouco é simplesmente amar." Será que existe mesmo o quase-amar?

    Bjsss

    ResponderExcluir
  12. haha , que bom então que não esqueceu de mim .
    retiros são mesmo muito maneiros, sempre tem algo de diferente que o faz ficar especial . :D

    amei o post . quase-amar não é amar, é quase, então não é amor e não é infinito . incrível como algumas pessoas sempre confundem isso ! rs

    Até !

    ResponderExcluir
  13. Me lembrou aquela frase conhecida: o que é maior que o céu?

    ResponderExcluir
  14. Putz, tremendamente filosófico!
    Bjoo!!

    ResponderExcluir
  15. "quando ama-se, simplesmente existe o conjugar. Amar muito ou pouco é simplesmente amar."

    Só nessa frase tu ja disse tudo, eu não acho que exista o "quase amor" ou é tudo ou é nada!
    E o céu, acho que nem tem limites!
    Gostei!

    Beijos flor

    ResponderExcluir
  16. Que lindo, esse quase amar. Já o limite do céu, não existe. O céu é do tamanho do seu sonho, do tamanho do seu sentimento.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  17. tao lindo.. acredito que nada tem um limite, e quando se tem, todas as regras sao quebradas, os limites sao apenas coisas que colocamos na nossa cabeça, o infinito vem logo após o horizonte!

    ResponderExcluir
  18. Acho que quando a gente se pergunta sobre o quase-amor, estamos amando pois o amor não permite descreve-lo, e de tão forte que possa ser chega a nos dar ilusões de veracidade.
    Lindo texto
    abraço!!

    ResponderExcluir
  19. O céu e o amor não tem tamanho.
    O quase tem tamanho.
    A questão é: o quase incomoda? Pra alguns é conforto, sabia? Graças a Deus que pra mim não. Não me contento com o quase amor, mas as vezes é tão difícil entender o amor por completo.
    Ai, seu texto me deixou pensante... um efeito pós leitura de Clarice Lispector. Me identifico com tua forma de escrever, menina. (:

    ResponderExcluir
  20. Acho que não tem limite,é imensurável.
    É como amar não se cabe ,nem mede...
    Um quase amar é talvez proporcionavel!

    ResponderExcluir
  21. Não tem limite, simplesmente.
    O quase-amor, não canso de dizer, é um quase-não-respirar interessante, mais só o amor, nos rouba os suspiros.
    Teus textos me tiram o fôlego!

    Beijo Dani.

    ResponderExcluir
  22. Texto muito bom,cru,cheio de sentimentos que expressam-se facilmente!
    Parabéns,me surpreendi com sua idade e sua escrita!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  23. Amar é sem limites e o céu tbm não tem o seu.
    Lindo dani

    beijão flor

    ResponderExcluir
  24. Não existe limites para o amor,definitivamente :)

    beeijão!

    ResponderExcluir
  25. Bem queria saber qual o limite do céu (:

    ResponderExcluir