domingo, 15 de agosto de 2010

Essencial, assim como vocês.

Hoje, ao despertar, percebi logo o lindo dia que eu acabara de começar a viver. É bonito quando os sentimentos combinam para se completar, andar pelas ruas, olhando rostos e criando histórias já vividas e pouco valorizadas. Sentar ao sol e ler, infiltrar os mais íntimos pensamentos do personagem que ali vive e se exibe. Sinto saudades, e isso aconteceu tão poucas horas atrás. Agora sinto-me desolada, meio vazia, sozinha, esquecida, ignorada, deprimida e humilhada, cansada.
Discussões e cenas aconteceram, assim como dia após dia sempre acontece. Criei meus planos e os vi sendo arrancados de mim como pétalas de uma flor frágil ao vento. Vento esse que hoje me consumiu e causou arrepios agradáveis em toda a pele. Mas saudade é o que eu sinto. Desde o início da manhã até agora, e ainda é cedo.
Encontrei lembranças muito antigas, quase esquecidas, mas guardadas carinhosamente no meu inconsciente. As primeiras e melhores lembranças, nostalgia. Essencial é tudo o que é necessário, é o que faz rir e também o que faz chorar. Lendo hoje, tantas palavras de tristeza e ausência, encontrei-me novamente embriagada pela minha velha confusão. Perguntas que já foram tantas vezes respondidas, que já ganharam respostas certas que logo se tornaram erradas. E esse labirinto infinito onde me encontro, essa paz ausente. Essa força adormecida dentro do peito...
Talvez tenha mesmo que ser assim, justo ou não, alegre ou não. Seja o que for, terá de ser e será. Cansei-me dessa loucura incessante, porém, não quero ser pra sempre essa criança perdida, que precisa sempre de uma mão pra segurar. Talvez eu seja sempre esse acumulo de mágoas, talvez nunca vá me curar dessa doença que sequer existe, mas que me mata por dentro.
Quebro-me em mil pedaços, destruo-me aos poucos e tão rápido. Mal posso me conter. Estou meio dispersa dos fatos, meio calada aos atos, quero por um tempo crescer. As pessoas pensam que são diferentes, assim como eu pensei e ainda penso, sei que não sou nada além de um rosto na multidão, mas ainda insisto em não acreditar nessa verdade que se expande em mim, criando uma dor quase insuportável, mas que suporto calada e indiferente. Às vezes finjo também que chego quase a me convencer, quem sou e pra onde irei. Nessa embriaguez que eu cito, droga alguma é capaz de me tocar, nessa tristeza que eu sinto nada é capaz de me parar.
Sou sempre essa inconstante idéia, carrego uma frágil armadura que em consome as forças quase totalmente, e pouco resta para a vida que desejo um dia viver. Talvez isso não aconteça, talvez acabe tudo aqui e agora, e o que eu lhes digo? Um muito sincero obrigado, “não desistam como eu fiz, levantem-se ao cair, mesmo que um pouco feridos e cansados, levantem-se pois ninguém o fará por vocês. É o que eu sempre digo, ande sempre em frente, o passado estará contigo somente na lembrança, e o futuro é o único à quem devemos temer”.

Meio auto-biográfico, meio inventado. Criado hoje, à partir do nada.

32 comentários:

  1. "Mentiras sinceras me interessam"... meias invenções tbm...

    *um outro parecer: n acredito q se possa criar a partir do nada... (o q n interfere no fato de eu ter curtido a leitura..)

    besitos.

    ResponderExcluir
  2. Nossa flor texto forte, meio qeu senti amargura ao le-lo.
    Sabe me fez refletir, ha tantos momentos na vida, sneitmentos, erros, acertos que cometemos, mas que a dessitencia de viver é algo tão egoista sabe, independente do q se passa.
    Eu ja tive momentos (anos atras) de me sentir tão triste e tanta dor e desejar a morte, mas penso, pq sempre valorizamos a dor? pq nunca nos recordamos dos meomentos felizes, pq ele se perde dentre o desespero?
    é triste pensar, até hj n entendo qual a nossa missão na terra, ja que somos seres inuteis, masi vivo a cada dia, mesmo sofrendo, mesmo chorando, n é facil a desistencia é algo que nos puxa ainda mais, mas...
    é aquela frase que nunca tirarei do meu vocabulario,-No final tudo fica bem!
    e assim será independente de tudo e todos,

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Que texto profundo, me identifiquei muito com ele, principalmente nesse trecho! "porém, não quero ser pra sempre essa criança perdida, que precisa sempre de uma mão pra segurar. Talvez eu seja sempre esse acumulo de mágoas, talvez nunca vá me curar dessa doença que sequer existe, mas que me mata por dentro."
    Eu estou assim, perdida, dependente, cheia de mágoas!

    Estou tentando não desistir, mais não é fácil ne!
    Tomara que você consiga!
    Amei o texto!

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que gostaste da forma como terminou (:
    Obrigada *

    ResponderExcluir
  5. "E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e deixam sempre sede no fim."
    (Caio F - Limite Branco)

    Isso me veio em mente logo que terminei seu texto.
    Então, mas como disse Caio: ciranda de sentimentos. Logo, uma hora irá passar...

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Fico feliz que tenho de incentivado. Volte sempre e quero muito ler este texto. Bjks

    ResponderExcluir
  7. caramba, que texto mais lindo!
    "Quebro-me em mil pedaços, destruo-me aos poucos e tão rápido. Mal posso me conter. Estou meio dispersa dos fatos, meio calada aos atos, quero por um tempo crescer." me sinto assim (...)

    ResponderExcluir
  8. É uma ótima reflexão sobre a vida. Altos e baixos todos temos. Um dia de cada vez, é assim que tem que ser.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  9. s vezes finjo também que chego quase a me convencer, quem sou e pra onde irei.
    *---------------*
    dani
    qro te entrevistar
    se vc quiser mande o seu email pra mim e mandarei as respostas

    ResponderExcluir
  10. Todo mundo fingi algo em algum momento da vida. Pra uns é a saida mais coerente, mas a verdade é que fingimos apenas pra nós mesmos. Os de fora enxergam mais do que imaginamos. (:

    ResponderExcluir
  11. Criado "meio do nada", mas ficou ótimo! *.*
    Amei! :)

    ResponderExcluir
  12. "Essencial é tudo o que é necessário, é o que faz rir e também o que faz chorar."

    Acho inocência demais, ou ingenuidade, pensar que a felicidade vai ser sempre sorrisos. As melhores lembranças são molhadas de lágrimas.

    *=

    ResponderExcluir
  13. Amei cada palavra. Inventar.. vivemos num monte de mentiras e isso não parece nos encomodar muito. Incrível :)

    ResponderExcluir
  14. Lindo, lindo!!!

    Me fez refletir, flor! adorei ;**

    ResponderExcluir
  15. Sabe, estou com esse vazio também, a cada vez que reflito sobre tudo a minha volta. E sabe, estou tentando fingir que não sei pensar, que não sei analisar tudo e simplesmente sorrir com quem não me importa e com quem não se importa comigo.
    Embora aquela velha frase de música ainda faça sentido, "os dias em que me vejo só são dias em que me encontro mais" eu sei que sempre preciso de alguém, embora esse alguém, sendo um amigo, ou sei lá, nunca está por perto, as pessoas são frias.
    Falei demais hihi, lindo texto flor. :)

    ResponderExcluir
  16. não devemos temer nem a isso ein!?

    ResponderExcluir
  17. E é isso que a saudade faz com a gente...
    beijos

    ResponderExcluir
  18. adoro cada palavra que você escreve *-*
    e acho que também desisti, quem sabe um dia e crie coragem e me levante, (:
    beeijo

    ResponderExcluir
  19. Os textos criados do nada são os melhores!!!
    Lindooo
    amei super, Beijoo :*

    ResponderExcluir
  20. A verdade é que a gente não sabe bem o que é, o que quer e para onde vai. Talvez morramos sem nos devendar por completo. Eis a graça de tudo.

    ResponderExcluir
  21. ah dani queria tanto temer com o futuro e pensar mais nele e no presente, mais parece que o passado não ta sendo só lembrança pra mim, estou ficando estranha pensando demais nele e criando ilusões !
    você está totalmente certa, devemos acordar e nos encaixar no dia bonita mais não deixar que nada mude depois !
    bjs

    ResponderExcluir
  22. "Que caia o inimigo, então", porque deixar-se abater não convém. Levanta-se e sorria para o que ainda lhe estende os braços.

    ResponderExcluir
  23. Lindo o texto, lindo o blog.
    te seguindo *-*

    ResponderExcluir
  24. gosto do seu jeitinho de se expressar, é verdadeiro.

    ResponderExcluir
  25. Dani,
    Um texto sensível e
    profundo.

    "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim."

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  26. Me descreveu bastante. Minha armadura não vem me protegendo de tudo, está fraca, como disse... Mas precisamos usar também a força do corpo. Ando fazendo isso. E tem dado certo.

    ResponderExcluir