quinta-feira, 13 de maio de 2010

Mistérios.

Isolar-me-ei do mundo, criarei minha proteção, adorarei minha solidão, tocar-me quando carente. Suportarei toda dor, amar-me-ei quando eu precisar, tão auto-suficiente que chego a surpreender - os olhos, a mente. E surpreendo tanto e não entende o por quê. Sinto falta do destino, sua loucura é quase sem direção, mas ando, sigo em silêncio nesse deserto imaginado. Meus olhos foscos criam-se a partir das lembranças, se não nada tenho, busco a sanidade de precisar. E preciso. Encontros nos lábios que nada dizem a resposta dos mistérios que eu tanto quis desvendar. E desvendo-me, descubro meus segredos e quebro minhas promessas. Não tenho motivos pelos quais cessar.
Perco-me na noite sem Lua, quando só as estrelas poderiam me guiar, e eu não às vejo, não consigo imaginar o brilho que elas podem irradiar. Sinto-me sozinha, o mundo que eu criei me impede de surtar. Sou totalmente vazia e busco o preenchimento que certamente pode me salvar.
Salvar desse mar sombrio e infinito, salvar dessa luz que me impede abrir os olhos. Como o fogo e o gelo, eu me encontro a discordar. E o meu grito interno ninguém vai acalmar.

36 comentários:

  1. Sim, às vezes o mundo que criamos é o único refúgio na solidão desse mundo existente.
    Mas a auto-suficiência não dura muito... Infelizmente.
    Tristes palavras, moça!
    Mas, de certa forma, reveladoras...
    Adorei, como sempre.
    Beijo ;***

    ResponderExcluir
  2. Penso que eu não seja a normal mas possuo uma adoração genial pela solidão. Pelo correr do dia ando muito acompanhada e chego ao fim assim. Adoro devorar aqueles minutos só comigo e os meus pensamentos. Porém a sanidade ocorre-me naqueles momentos em que só não dá para estar. É um fifty-fifty mas desequilibrado, sabes? Cuidado com isso. Deixa as pessoas entrarem em ti também. Deixa que cuidem de ti. Tu precisas como todos precisamos.

    - infelizmente, talvez, todos os textos do meu blogue não são inventados. São uma adapatação de tudo que vivo. O meu último é mesmo real - com pouca adaptação minha. * Beijo

    ResponderExcluir
  3. “Isolar-me-ei do mundo, criarei minha proteção” por vezes só quando nos isolamos do mundo é que nos sentimos verdadeiramente protegidas ou porque sofremos muito no mundo real ou porque já estamos fartas dele, entre muitas outras coisa… Mas nem sempre é bom nos isolarmos porque depois podemos não voltar a “saber” viver no mundo real!

    Gostei muito do teu texto… São palavras triste é verdade, mas também é verdade que são palavras que nos fazem pensar muito :’) Continua a escrever assim.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  4. Tenho certeza que a busca para o preenchimento será incessante. Nunca pare de buscar, mas não viva atrás disso. O preenchimento pode estar dentor de você, só não conseguiu encontrá-lo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. E o meu grito interno ninguém vai acalmar.

    Sei do q vc fala.
    Perfeito isso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lindo sintonia amiga, *--*
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  7. Esse post me doeu, rs. Me vi em cada letra, cada palavra... Muito doloroso e muito lindo o texto.

    Vou te linkar, moça, teu blog é lindo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. "Salvar desse mar sombrio e infinito, salvar dessa luz que me impede abrir os olhos. Como o fogo e o gelo, eu me encontro a discordar. E o meu grito interno ninguém vai acalmar."

    Sem palavras!!!


    Lindo!!!

    beijossssssss

    ResponderExcluir
  9. Fikei sem palavras,
    lindooo texto *-*

    bjus =*

    ResponderExcluir
  10. Dani, passei pra dizer mais uma vez que adoro o que escreves e que dediquei dois selos pra ti no meu blog.
    Beijão

    ResponderExcluir
  11. ME ENCANTEI com seu blog de verdade,ele é tão doce estou a seguir te ! Parabéns e que você continue assim escrevendo lindamente.
    Passa no meu ? http://vivendonocapricho.blogspot.com/
    BEIJOS E SUCESSO !

    ResponderExcluir
  12. Aposto que você vai encontrar o que está faltando mais cedo do que pensa, apenas deixe isso para o destino te traga.

    Lindo texto.
    Perfeito seu blog a cada dia que passa *-*
    xx

    ResponderExcluir
  13. eeei : )
    rsrsrs . essas coisas só acontecem uma vez da mesma maneira, mas não que eu nunca mais possa curtir um fim de semana como esse =D

    amei o post , súper-rimado .. shaushau
    beeijos , ótimo fim de semana ;*

    ResponderExcluir
  14. Um bela prosa poética. Você escreve bem, com precisão e utiliza a norma culta com perfeição.
    O texto é belo. Um mistério da necessidade de nos conhecer. A busca de nós mesmos. A busca pelo conforto. Lindo. E volto a dizer: "ela é só uma menina".
    Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  15. A sensibilidade fala com ternura e paixão aqui, gostei de sua intensidade.

    te sigo, garota!

    ResponderExcluir
  16. Vivemos envoltos pelo mistério. Um para cada um de nós.
    Bjoo!

    ResponderExcluir
  17. Muito lindo o que escreveu! Como sempre arrasando na escrita...continue assim!

    ResponderExcluir
  18. E que ninguém acalme o teu grito, pois ele te fará viva até teus olhos fecharem.

    ResponderExcluir
  19. "Sinto falta do destino, sua loucura é quase sem direção, mas ando, singo em silêncio nesse deserto imaginado."
    que belas palavras!!!
    perfeito post...

    beiijo

    ResponderExcluir
  20. adorei o texto e o modelo do blog.


    xoxo

    ResponderExcluir
  21. Passei apenas para dizer que deixei um selinho pra você lá no blog ok? Espero que goste.

    xx

    ResponderExcluir
  22. Oi Dani! Muito linda sua nova foto! *.*
    E o post lindo...lindo! ♥
    Beeijos :*

    ResponderExcluir
  23. E mesmo em tristes palavras, a beleza da poesia soube prevalecer. Meu grito interno ninguém consegue acalmar e isso traz uma agonia imensa dentro do meu ser.
    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  24. Acho que viver é mesmo isso, uma eterna busca pelo que somos, uma infinita necessidade de fazermos sentido. Adorei! beijos

    ResponderExcluir
  25. Concordo com o comentário acima. Viver tem altos e baixos. Precisamos sim, gritar, chorar, doer. Mas que não se torne rotina. A minha dor era, mas agora sarou. Sempre sara.

    ResponderExcluir
  26. Sempre lindo e doce aqui!

    bjo ;)

    ResponderExcluir
  27. falando de solidão, de dor, me vi em teu texto, me vi escrito por ti, mas a solidão vai e vem, fica e me deixa, ainda estou confuso, sem saber o que quero, mas espero que tudo fique bem. Beijos.

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  28. Que mágica contradição há dentro de ti, pois eres fogo e gelo. E os mais incrível é que os dois somem, os dois queimam. Todas diferenças possuem semelhanças entre si...

    ResponderExcluir
  29. ps: Adorei que tenha me adicionado no orkut, querida. Obrigada pelas visitas constantes e pelo carinho.

    ResponderExcluir
  30. Seu blog é super fofo *-*
    amei o texto,
    beijos :*

    http://drykasales.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. Acho, que você incrivelmente me compreende. haha, me vi, em cada linha do seu texto. Adoro essa sensação, parabéns.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  32. Estar dentro de si nunca é um erro,mas (in)felizmente há um mundo lá fora.

    Por mais que Às vezes seja ruim existir, esse é o nosso "carma" e não podemos fugir.

    Gosto mt de ti. De verdade!

    ResponderExcluir
  33. sempre temos força pra continuar ;D

    ResponderExcluir
  34. Seus textos sempre são delicados e profundos :)

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  35. Isso é um hábito masculino, se isolar, entrar na caverna, não é muito bom não.

    BeijooO'

    ResponderExcluir