terça-feira, 13 de abril de 2010

Memorável. Parte VI

Às vezes todas suas vontades resumem-se em gritar. Gritar que não suporta, não merece. Depois de tentar de todas as formas quer simplesmente cair, fechar os olhos e esperar a dor, dor esta que logo chega, as lágrimas já molhavam o rosto frio de olhos tristes e misteriosos.
Por um minuto quer o silêncio e então uma gritaria ensurdecedora. Quer o escuro para envolvê-la, escondê-la do mundo. Contou-lhe que já estava previsto, já sabia. Pois sentia com toda a sua calma que aquilo era diferente, era mais forte, provavelmente indestrutível.
Soubera no início e com o tempo só teve confirmações. Falou-lhe sobre o novo mundo em que vivia, o mundo que criara... Transbordava de tanta dor ao decifrar seus enigmas, sangrando como se não mais pudesse ser concertado.
E não podia, era doloroso. Deus, como era doloroso! Sinto vontade de chorar ao lembrar da expressão de seus olhos, tão semelhante à minha que poderia jurar que eramos a mesma pessoa, que a corda que nos sufocava era a mesma. Mas não era, não somos.
Essa menina tem esperanças no coração e eu não me permito sentir. Sua dor é transparente e a minha qualquer um pode ver.
Fechamos os olhos - eu e a menina -, e deixamos a solidão nos encontrar, ela é rápida e aos poucos adormecemos embaladas pelo ritmo de seus braços, com sua angustiante canção de ninar.

23 comentários:

  1. Ah essa dor que atormenta tanto...
    Uns sentem mais, outros sentem pouco, já outros nem sentem...

    Lindo, lindo Dani!!!

    boa semana!!!

    beijocas

    ResponderExcluir
  2. Voltade de gritar o mais alto que puder e colocar pra fora. Vontade de ficar em quieta em um canto sem ninguém para incomodar. Não importa o modo como se reflete em nós, a dor é sempre a mesma.
    Adoro teus textos!
    beijos, flor! :*

    ResponderExcluir
  3. Daniela, eu lhe vi na Sarah. Vim falar com você. Desculpe, mas você conhece o Bronson? Se já o conhece me desculpe, mas se não, vou lhe deixar o endereço: http://jefhcardoso.blogspot.com

    Abraço do Jefh

    ResponderExcluir
  4. É o que eu digo: a solidão não é tão ruim assim.
    O amor machuca, corrói o peito, mas vem a solidão, o momento de ficar a sós com nós mesmos, sentir o peso ir-se para longe de nós...
    Dormimos e sonhamos com o tal do amor.

    :*

    ResponderExcluir
  5. Voltei. Meu sem jeito, mas voltei. Tinha que vir, né? Fui no meu blog e vi que já falou sobre o Bronson. (sorrio meio encabulado, não muito; é que já sou meio cara dura).

    Desculpe por tanto convite. Abraço do jefhcardoso!

    ResponderExcluir
  6. "Às vezes todas suas vontades resumem-se em gritar." adorei *-*

    ResponderExcluir
  7. Oie , vim te seguindo do blog do jefhcardoso, (desculpe) e já de cara adorei seu blog (tive que ficar), voltarei depois para ler os textos anteriores ...

    ;)

    ResponderExcluir
  8. "Transbordava de tanta dor ao decifrar seus enigmas..."
    A hora da dor é quando mais parecemos iguais, embora que n se consiga admitir.

    ResponderExcluir
  9. Cada vez melhor... E essa dor que te atormenta. '-'
    Beijoos amiga! ;D

    ResponderExcluir
  10. Turbilhão de emoções,hormônios,rock mexe muito com a gente. E é fantástico. A crise em si é fantástica. Vejo arte por todos os cantos, até no seu coração sem esperança, entendo…

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  11. muito lindo seu texto querida!
    continue ...
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Ai cada vez melhor esse conto *-* QUERO MAIS, NECESSITO DE MAIS!

    Pensei que fosse Dulcete...Eu também não sou.
    Sou Perronita KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Atualizei o conto, viu? Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Vc escreve tão lindamente!!! Amo muito seus textos, se algum dia lançar livro não esquece de avisar..beijão

    ResponderExcluir
  14. eu também achei toodos lindos *-* huahuahua'
    eu quero +1 (:
    hsuahuha'
    beeeijOs
    Giiih
    @dropdeadgih

    ResponderExcluir
  15. Li todos! São lindos, emocionantes. Como disse a menina acima: QUERO MAIS, NECESSITO DE MAIS!

    :DD Beijos!

    ResponderExcluir
  16. eu tive vontade de gritar quando minha mãe apareceu com cancer, é uma vontade mas parecida com a de querer morrer...
    é como se n fizesse sentido
    :s

    ResponderExcluir
  17. Obrigada pelo elogio sobre meu desenho,valeu mesmo!
    Você poderia escrever um livro,seria legal pois uma garota tão jovem escrevendo tão bem não é comum de se ver.

    ResponderExcluir
  18. As vontades são seguidos de desejos, e quanto mais sentimos , mais queremos vivê-los né ?

    complicado !
    adorei o texto, adoro esse cantinho ..

    ResponderExcluir