terça-feira, 27 de abril de 2010

Linear, sem fim.

Minhas paredes vazias já não são suficientes, depois que a chuva passou minha força tornou-se solidão. Eu quis dizer que as coisas não estão boas assim, eu gosto de cores foscas e olhos brilhantes. Soube logo que não deveria ser assim, mas preciso. E preciso como alguém que precisa de ar. Sou sem limites e tão previsível. Se o sentimento não é o mesmo e não é tão forte assim... Porque dói como um todo? Porque parece impossível calar a alma que grita e implora? E eu tenho tanta vontade de fugir, correr pros teus braços que são os únicos que me acolhem. E mais uma vez meu coração surrado bate forte no peito e não quer parar. Se o tempo nos faz pequenos em lugares distintos não posso protestar, o tempo é dono de tudo, carrega consigo cada lembrança necessária e até o que não faz tão bem assim.
Palavras encontram-se num ato de pensar e existir. Falaram-se, entre olhares, conheceram-se. E desde o primeiro até o último momento criou-se uma crença. Aquela de que nada poderia acabar, indestrutíveis tornar-se-iam se juntos permanecessem.
E é por isso e talvez por mil outros motivos que sua dor tornou-se rara, rara e inaudível. Pequena e isolada num canto pequeno e claro. Já não era capaz de estraçalhar qualquer coração, já não era capaz de existir, sozinha, acabou-se. E os olhos que antes vigiava abriram-se outra vez, brilharam e sorriram como quem nunca esqueceu.
Tornou-se infinita, prometeu que um dia aprenderia cada fato sobre si, e lembraria, sem sofrer, tudo o que havia passado. Sozinha. Vazia. Criaria coragem, teria vontades, saberia exatamente pra onde ir. Saberia quando encontrasse o início do único sentimento que não terá fim. E enlouqueceria todas as noites, de saudade ou simplesmente loucura, teria consigo o maior amor do mundo, mesmo que por ela, mesmo que sem resposta, esquecido, teria. E seria assim, tão completa que chegaria a imaginar... Pra onde foi toda aquela maldade, aquele mundo qualificado para matar? De onde vem toda essa felicidade, magia eterna de quem aprendeu a amar...

"E agora eu vejo, que aquele beijo era mesmo o fim, era o começo e o meu desejo se perdeu de mim.."

25 comentários:

  1. E por mais que a gente queira, nem sempre os braços estão sempre dispostos a nos acolher...
    Que bom que me encontro nos seus textos.
    Alivia. E muito.
    Beijos ;***

    ResponderExcluir
  2. edições não-lineares da vida costumam ser frustrantes

    ResponderExcluir
  3. Sou sem limites e tão previsível. Se o sentimento não é o mesmo e não é tão forte assim... Porque dói como um todo? Porque parece impossível calar a alma que grita e implora? E eu tenho tanta vontade de fugir, correr pros teus braços que são os únicos que me acolhem. E mais uma vez meu coração surrado bate forte no peito e não quer parar..."

    Ah precisa dizer que ta otimo? Que ta perfeito? Que ta maravilindoo, *---*
    TA otimoooo demais amiga, adoreei ;D
    Beijos, amovoce ♥

    ResponderExcluir
  4. Daniela, a menina sentimetal
    :P
    Acho que meus textos não tem sentimentos, só ultra-violência ou apatia... hauhuah
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ah com oeu me encontrei em alguns trechos desse text, lindo como sempre!

    Sua fã,
    beijo ;)

    ResponderExcluir
  6. ai que triste
    senti uma ... acho que uma angustia sei la
    Me fez lembrar na dor q senti quando meu ex namorado terminou comigo, o ultimo beijo foi o mas doloroso e os dias então, nem se fale.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Começou triste e de repente um final feliz cheio de magia e amor. É sempre bom passar por aqui!

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  8. ´seu texto me fez lembrar a música "voce vai lembrar de mim".

    ResponderExcluir
  9. Eeei .. fico feliz que tenha me respondido , pois foi a primeira desde que comecei a voltar a comentar em outros blogs para saber que alguém lê meus textos, e saiba que já estou amando ler os seus. também fico feliz em aceitar meu(s) gigante(s) comentário(s), pois você também tem motivo p. se alegrar; raramente meus comentários são grandes assim, só quando tem assunto que chegam a esses tamanhos! rsrs . obrigada pelas lindas palavras , eu realmente não quero ligar pro tanto de coisas que as pessoas, com certeza , dirão . quanto ao seu post, lindo esse texto, sempre retrata o que se passa na minha mente, mais um motivo p. mim não tirar o Daniela Filipini dos favoritos! rsrsrs . te linkei lá no meu blog, pois aqui é um ótimo lugar para se ler e meditar, pelo que percebo. beijos e até! fique com Deus e sucesso ;*

    ResponderExcluir
  10. ''E mais uma vez meu coração surrado bate forte no peito e não quer parar. Se o tempo nos faz pequenos em lugares distintos não posso protestar, o tempo é dono de tudo, carrega consigo cada lembrança necessária e até o que não faz tão bem assim.'' #adorei

    Admiro quem escreve bem assim como vc!
    mais uma vez, adorei o texto.
    beeijos

    ResponderExcluir
  11. Seu blog, tá um encanto flôr,
    parabéns *-*
    beijos :*

    ResponderExcluir
  12. lindas palavras
    texto fofo
    contundente
    sentimental
    envolvente..

    meus parabens mesmo..


    enfim

    ótima quartaa...
    e faço das do zé as minhas palavras..

    melhore sua vida...
    tome activia com johnnye walker...e saia cagando e andando..
    *-*

    e no rio grande do sul sexta estréia o filme..
    o homem QUE LEVOU ferro 2....aieeeeee***

    Fuii...

    ResponderExcluir
  13. "E agora eu vejo, que aquele beijo era mesmo o fim, era o começo e o meu desejo se perdeu de mim.." É lindo e triste ao mesmo tempo!

    Acho incrivel sua inspiração, texto lindo! Parabens! *.*

    ResponderExcluir
  14. "correr pros teus braços que são os únicos que me acolhem."
    seus textos sempre tão lindos, *-*

    ResponderExcluir
  15. Você tem um jeito suave e simpático de escrever, encaixa com as pessoas e assim desperta inúmeros sentimentos.

    ResponderExcluir
  16. Acho que a parte do 'sem sofrer' não será possível.
    Só sofre quem vive. Esse é o consolo!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Sempre me encanto com suas palavras!
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  18. ''E mais uma vez meu coração surrado bate forte no peito e não quer parar. Se o tempo nos faz pequenos em lugares distintos não posso protestar, o tempo é dono de tudo, carrega consigo cada lembrança necessária e até o que não faz tão bem assim.'' #adorei +1

    É uma por$@ ter que lembrar de coisas que nos fazem tão bem que nos deixam mal mimimi ): Não que as coisas boas nos firam, mas a ausência dela né sl Enfim, lindissimo blog e perfeitissimo texto k Amei <3 *-*

    ResponderExcluir
  19. "Agora vejo...
    Tudo se perdeu no fim..."

    Menina linda, beijos.

    ResponderExcluir
  20. Sempre exalandoo suavidade em seus textos...amo muito! Continue assim!

    ResponderExcluir
  21. nossa eu amo a frases do fim '
    *-----------*

    ResponderExcluir
  22. Vixe, que viagens tão parecidas as nossas!
    Um abraço, querida, obrigada por pintar lá no meu blog!
    Inês.

    ResponderExcluir
  23. "E agora eu vejo, que aquele beijo era mesmo o fim, era o começo e o meu desejo se perdeu de mim.."

    Belas palavras! *-*

    ResponderExcluir