quinta-feira, 1 de abril de 2010

Here without you

Sua coragem transformou-se em paz, paz de espirito, de sentimento.
Se for possível estar em paz e amar ao mesmo tempo, amou pacificamente, tanto que não pode explicar. Amou tanto que se perdeu, é sempre assim, o amor nos preenche de uma coisa tão bonita e em um dia qualquer resolve nos deixar, esvazia o peito, partindo o coração em dois, criando entre a vida e nós uma ponte negra.
E é assim que nos perdemos. Entre palavras e promessas, sorrisos e olhares, beijos e saudades. Então não nos encontramos, buscamos uma felicidade que não existe, pois só é possível ser feliz ao lado de quem se ama. Desde aquele dia, esquecida, sozinha, chorou. Como em um sonho que é tão real que chega a acordar gritando, implorando por fugir, implorando por um abraço, um pequeno sinal. E a partir de um pequeno sinal, tudo recomeçar. Um olhar tímido e um "oi" quietinho ali, um rosto rubro e quente fitando um rosto pálido e frio, os opostos que se atraem.
E então dorme-se e acorda-se pensando no rosto do outro, imaginando momentos inexistentes, planejando um futuro irreal. Então busca-se uma coragem que antes tornou-se paz, e nada encontra. Então o impossível hoje é amar, pois depois do primeiro olhar, de noites de insônia e dois rostos opostos que se atraem... Depois disso o que resta é tão pequeno e tão oculto que são os poucos os que escolhem tentar.
Tentar resistir, vencer e até amar. Amar é difícil, ato impensado, inconsequente. Mas que faz uma falta enorme, verbo que quando não é conjugado é substituido por uma solidão enorme, um vazio surdo. Amor nem sempre é real e morre tantas e tantas vezes, e tão mas tão brutalmente que renasce das cinzas todas as vezes, mostrando-se forte, indestrutível.
Esse é o amor real. Esse que permanece, mesmo quando está no seu ponto mais triste está forte dentro de nós. Amor esse que em nenhum momento pode ser esquecido, amor que enfraquece e engrandece quem o sente, amor descontrolado, sem limites ou exceções ou explicações, amor que só existe. E que só, existe.

"A hundred days have made me older since the last time that I saw your pretty face. A thousand lies have made me colder and I don't think I can look at this the same. But all the miles that separate.. They disappear now when I'm dreaming of your face."

3 comentários:

  1. quee lindo seu texto *---*

    ResponderExcluir
  2. céu
    e
    inferno
    São
    Eu não sei
    ainda
    mundo
    eternidade

    e
    pessoas
    um
    seção
    vidas

    ResponderExcluir