domingo, 14 de março de 2010

Inverno.

"Faz parecer que a felicidade está ao alcance das mãos, então a gente estende a mão e se descobre louco."

Cem mil rosas de ferro espalhadas no chão ao meu redor, a eternidade de uma cor sem vida. Talvez fosse um sinal de que a guerra acabara, talvez veria o meu guerreiro voltar com palavras doces nos lábios, talvez pedisse desculpas e justificasse sua ausência, talvez até mesmo admitisse que voltou somente por já não aguentar ficar longe de mim.
Antes de começar a imaginar os sussurros que formariam sua voz baixa encontrei meu silêncio reservado quebrado pela sua chegada e quis gritar. Seu olhar, antes brilhante, agora carregava um tom entristecido que me fez estremecer por dentro e senti medo. "O que fizeram com você?"
Seu corpo imóvel em minha frente, os olhos frios parados em meu rosto confuso. Temi que tudo houvesse acabado, tudo aquilo que não começou. Temi pelo inverno que retornara, temi pelos pedaços de minh'alma espalhados pelas ruas. E então ele sorriu. E então meu mundo girou.
Quis correr para os seus braços, quis me sentir protegida pelo seu amor, mesmo que um amor desapegado, era tudo o que eu precisava. E se ele destruisse meu mundo mais uma vez eu não reclamaria, daria a vida por um momento sem hesitar. Quis chorar ali, em sua frente, quis lhe dizer que eu lhe aceitava de volta. Busquei uma resposta na eterna distância que nos separava e quis quebrá-la, talvez diria que lhe perdoava... "Não importa, amor, eu lhe amo tanto que amanhã não lembrarei da dor que me causou."
Então ele estendeu a mão como se implorasse pelo toque da minha e então falou das cartas que não foram enviadas, falou que seu coração fora congelado no momento em que partiu me deixando pra trás, gritando, chorando e implorando pelo amor fosco. Falou da guerra que enfrentou, do mundo que atravessou e dos batimentos que não conseguia sentir. Falou do inverno infinito que viveu longe dos meus braços e falou que sua vida já não continuaria sem a minha, que era loucura longe permanecer.
E nossas mãos se tocaram, nossos olhos se encontraram e nada mais foi dito, habitou somente o silêncio entorpecido enquanto as cores espalharam-se ao nosso redor, tingindo de vermelho escarlate cada flor e devastando o mundo com toda a força do nosso amor.

32 comentários:

  1. Não só as mãos e os olhos, os corações também se encontraram, fazendo da 'eternidade' sem cor, colorida de mil e uma cores!

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  2. Me apaixonei pelo texto!
    Lindo, lindo, lindo...

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Nossa Dani esse ficou lindo demais, Pura Emoção!

    Boa semana menina, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, é LINDO!!!! Vc escreve bem demais da conta!!! ^^
    parabénss!!!
    bjusss ^^

    ResponderExcluir
  5. oi querida, tenho sim...
    ^^
    hosana.lemos@hotmail.com
    add pra gnt conversar um poukinho!
    xD

    ResponderExcluir
  6. romantismo
    textuaidade envolvente.
    amei mesmo
    *-*

    *-*
    darei uma sumidinha.
    mas em breve retorno.
    espero que na posição de o homem mais feliz do mundo...
    um abraço e deixo o PUMsamento do dia:
    "se varizes também são hemorróidas...
    estrias são gonorréias ?...
    by Cúgumelo do Sol"

    ResponderExcluir
  7. E há coisa mais forte q o amor, nessa vida?
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. os seus textos me lembram filmes medievais.
    começo a imaginar cenas e tudo! kkkkkk

    Beijoo super ;*

    ResponderExcluir
  9. Vou ter de me ausentar por uns dias. Sentirei saudades. Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  10. Que liindo *-*
    É tão bom ler coisas assim,está apaixonado e talz.
    parabéns, aqui cada vez melhor !

    ResponderExcluir
  11. Ain, estou bêbado de paixão, inebriado por ti, menina tão bela quando escreves. Fico aqui sentindo aquela magia doce de um despertar apaixonado, ah.. é bom, como é bom..

    err...err...gostei muito desse trecho...

    "E se ele destruisse meu mundo mais uma vez eu não reclamaria, daria a vida por um momento sem hesitar."

    Um beijo,

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  12. Own, que lindo. Você escreve muito bem, há *-*'. Estou te seguindo. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ola to passando aqui pra ti convidar a participar de um sorteio no meu blog.
    Devido uma aposta que o Franzé perdeu vamos fazer um sorteio,da uma olhada nos detalhes la, adoraria que você participasse.

    bjos
    Espero sua visita
    =]

    ResponderExcluir
  14. Que texto lindo,dessa vez voce superou o insuperavel,rsrsrs
    Eu sabia que voce ia gostar do Lacrimosa,tem tudo a ver com voce,profundo e refinado ao mesmo tempo.
    Vai curtindo o trabalho deles que eu vou indicando coisas novas.

    ResponderExcluir
  15. Que lindo seu blog flor!!!

    Adorei, cada palavra intensifica a doçura do amor!!!

    Esse final ficou mais que perfeito!!!
    "E nossas mãos se tocaram, nossos olhos se encontraram e nada mais foi dito, habitou somente o silêncio entorpecido enquanto as cores espalharam-se ao nosso redor, tingindo de vermelho escarlate cada flor e devastando o mundo com toda a força do nosso amor."

    Quando os olhos falam por si, as almas se encontram sempre!!!

    Um beijooo
    Parabéns, virei fã!!!

    ResponderExcluir
  16. adorei o texto, e acho tão fofo quando citam o inverno como sendo uma coisa digamos melancolica e tal *-* perfeito

    ResponderExcluir
  17. E esta massa metamorfa da-lhe um significado para aquelas flores tingidas de sangue.
    Voltara da guerra e caira nos braços de um anjo.
    Talvez o soldado nem tenha voltado e sim você tenha ido até ele.

    ResponderExcluir
  18. Uma história em que me assombrou por muito tempo nos meus sonhos, pois o final nunca foi realizado, apenas o começo. E doeu, mas o tempo passou, agora o que vivia nos sonhos permanece nas lembranças.

    ResponderExcluir
  19. Sabia que você escreve de modo tão romântico, utópico sim, mas lindo!
    Adoro te ler.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Não devemos er medo do inverno, as cores mais intensas sempre voltarão ao nosso jardim.
    Beijos
    Juliane

    ResponderExcluir
  21. Ai dani que lindo
    Me fez lembrar de um momento em que ele voltou, eu chorei de emoçao, achei que agora sim ele voltou de vez, mas me deixou outra vez...
    Eu aos poucos aidan tento da cor a minha vida, mas sempre meu coração recorda, porque ele sente, ele quer voltar a sentir aquilo, aquele sentimento que foi tão lindo e doce, mas que infelizmente não volta, porque ele não volta pra dizer que nunca mais vai embora. Acho que meu coração ainda perece por ele pq um dia ele disse que NUNCA me deixaria.
    Mas sempre sonho com um momento como esse... (me emocionei de verdade)

    Beijos flor

    ResponderExcluir
  22. EU QUERO O INVERNO E TUDO O QUE TU DISSE. (adoro vir aqui e ler o que tu escreves. é tão lindo)

    ResponderExcluir
  23. AS VEZES AS DESGRAÇAS TORNAM-SE GRAÇAS, POIS A VIDA NÃO ENTENDE QUE O QUE NÓS SENTIMOS SÃO APENAS NOSSOS PENSAMENTOS, QUE VOAM...QUE SE ILUDEM COM A CONFIANÇA, A CONFIANÇA DA SOLIDÃO.

    TRECHO DA VIDA DE PÂMELA FILIPINI
    BLOG: housefilipini@blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. oount danii , mto lindo isso ;D parabens minha escriitoora hihiihih <3 '

    ResponderExcluir