terça-feira, 23 de março de 2010

Da vida à vida, suspensas fugas

Seus olhos brilhantes nos meus olhos apagados, como o céu e a solidão. Crio imagens num papel descolorido para aproximar o encontro distante que descobri. E agora descubro o adeus definitivo e a falta que vou sentir, de cada pedaço teu, cada risada doce e baixa, disfarçada, por que você se fez tão bonito?
Uma alma linda, pura. Cheia de cor e tempestade. Uma alma viva, apaixonada... Alma que escondeu o que mais lhe importa. Alma que foge, teme, e que mesmo assim não perde sua beleza cristalina. Essa alma que treme e grita e implora, mas que não me permite ajudá-la. Alma que eu vi correr para todas as direções, deixando o amor, buscando o chão. Cansou de esperar. Alma que quis desistir e continuou, talvez por querer e amar demais e ser uma contradição, por sentir e lutar. Lembra da paz que buscou e que lhe ofeceri? Lembra do beijo que ganhou, abraço que tocou, pele que aqueceu? Lembra dos olhos que amou? Lembra da necessidade que sentiu, da liberdade que encontrou?
E depois tudo acabou e partiu, deixando-me com aquele meio-sorriso de quem acredita não ser real.
Lembra e tenta esquecer, eu sei, pois dói tanto que chega a quase enlouquecer. Sei que você quis calar a voz, a dor. Sentiu falta da alma que falou de amor e nada sentiu, e que agora tudo sente e nada ama, nada entende, nada tem. Da alma que acalmou o mar a tua volta, que deu tudo o que lhe fazia falta, alma que calou a tempestade pois o silêncio era para ti necessário. Alma que quis e alcançou tudo o que perdeu e conquistou, agora se deixa cair. Alma que tentou mentir, explicar ao mundo que tudo estava bem, demonstrar aos olhos que o que sentia era só ilusão, e logo passaria. Mas não passou, não passa. E isso talvez seja a única coisa que lhe aquece, e talvez seja tudo o que não esquece.

20 comentários:

  1. Que coisa mais linda esse texto!!

    As despedidas são necessárias para o crescimento espiritual de nossa alma...
    Quando nossa alma sente sede, ela volta a buscar aquilo que marcou!!

    Deixe-o ir...
    Ele volta...
    Um beijo flor e linda semana!!!

    ResponderExcluir
  2. devaneios e desilusões.
    superações.
    triste mas verdadeiro.

    aMor que aquece...

    é isso.
    abraço
    boa terça
    e Feliz dia do bumbum de fruta.
    sim....
    é de um gay q eu estou falando..
    kkkkkkk

    droga*essa foi horrível*

    ResponderExcluir
  3. Tao verdade quanto triste, ta bonito o texto. Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. GRANDE DANIELA!
    há coisas assim...

    ResponderExcluir
  5. Adoramos o blog...e lindo texto bj

    www.gauchasnamoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. 'Lembra da necessidade que sentiu, da liberdade que encontrou?'

    eu tenho medo de fazer as perguntas, bem, não é nem medo...é só receio por já saber a resposta!

    lindo.

    ResponderExcluir
  7. Minha alma um dia quis desistir, hoje ela sorri para vida :D

    ResponderExcluir
  8. Ei menina tudo passa, ate uva passa kkkkkkkkkkkk
    Brincadeira, mas o sofrimento sempre traz apredizado, a gente sofre e depois aprende e se cura.

    bjos adorei o texto lindo

    ResponderExcluir
  9. "agora descubro o adeus definitivo e a falta que vou sentir, de cada pedaço teu, cada risada doce e baixa, disfarçada".

    Você escreve muito bem.
    Sempre bom ler seus textos.
    :)

    ResponderExcluir
  10. Ainda sou do time que acha que tudo passa.

    ResponderExcluir
  11. Hn, é paixão? Você escreve bem, consigo viajar em cada palavra dos seus textos, parabéns *-*'

    ResponderExcluir
  12. tem um selinho pra vc lá no meu blog.

    xoxo.

    ResponderExcluir
  13. Daniela teu blog é muito bom, tu escreve muito bem garota!
    Sério, tudo aqui é simples e encantador, sabe, deixa a gente leve!
    Beijos, adorei esse texto!

    P.S.: Eu não tenho nada contra a Anahí :D

    ResponderExcluir
  14. meeeu, como consegue escrever essas coisas tão lindas?

    ResponderExcluir
  15. Que lindoooo!!!!
    Parabêns!!!!
    eu amei de verdade!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei meio pensativo no desfecho: " E isso talvez seja a única coisa que lhe aquece, e talvez seja tudo o que não esquece."

    Bom, muito até.

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  17. recomeçar nem sempre é facil, mas é preciso! e depois você vai ver que foi bom enquanto durou, são lembranças agora, e infelizmente TUDO um dia termina :/

    ResponderExcluir
  18. "Sentiu falta da alma que falou de amor e nada sentiu, e que agora tudo sente e nada ama, nada entende, nada tem."

    Gostei do embalo do texto, tão versado, como uma conversa doce entre o autor e o leitor. Parabéns!

    Charlie B.

    ResponderExcluir