terça-feira, 9 de março de 2010

Carta ao último dos dias

Oculto-lhe, pela sua falta e meu alento. Codinome amor, talvez queira saber o motivo de tal palavra me lembrar você, pois sabes muito bem que não lhe amo. Essa dor de qual eu falo é necessidade, e só escolhi isso por que é improvável, irreal. E também por fazer pensar em você, faz lembrar que não lhe sinto, não lhe tenho. É minha pequena dose de realidade, é o máximo que suporto. Manipulo o tempo contra minhas verdades, crio dias rápidos e noites longas, talvez só pra lhe sentir mais perto de mim... Essa é a dose de irrealidade que eu suporto.
Qualquer anestesia tornar-se-ia vício. Qualquer droga ou abraço substituto, quaisquer olhos e vozes. Pois logo o efeito passa, a dor volta, contrai-se no peito já ferido. Na imensidão lhe busco, sem saber onde procurar e se um dia irei encontrar, mas busco, busco pois isso é tudo o que me resta. E se lhe encontro posso até imaginar os minutos incompletos paralizando-se, você pairando os olhos sobre o infinito desconhecido, os pensamentos perdidos no horizonte irregular... Posso imaginar cada detalhe, tornando perfeito cada segundo.
Temo pelos meus dias desperdiçados, essa busca descontrolada, seu sorriso próximo à minha pele clara, olhos fugitivos de olhares, sensações criam-se e dissipam-se, cores que antes ou depois daquele instante são impossíveis e inexplicáveis. Sabores completos e temporários.
Sussurros de uma voz desapegada e ensaiada distorcem minha breve memória, choro em silêncio, sem uma única lágrima. Sempre sinto o Sol invandindo meus olhos, cegando meus pensamentos, calando as vozes que gritam, por um minuto. Então eu desperto e peço que o equilíbrio (ou você) me encontre. Pois eu simplesmente cansei e não consigo parar.

27 comentários:

  1. Tendo vivido ou não essa situação,você sabe expressar como ninguém os sentimentos de quem já passou por isso,caso contrário não teria tantas pessoas se identificando com seu texto.
    Quanto ao Lacrimosa,estou mandando o link para o disco Echoes http://rs213.rapidshare.com/files/105559548/dLC.EC.www.musicground.com.br.by.father.zip ,o mais leve e com arranjos mais sensíveis,a sensação que você tem ao ouvi-lo é de estar numa praia deserta escutando o barulho do mar,o único pormenor é o fato de ser em alemão,mas nada que em letras.terra.com.br você não encontre,pois vale bem a pena.
    Não se assuste com o visual deles no começo da carreira,pode parecer meio extremo,mas não são mais assim agora.
    Baixe em alguma lan house se tiver medo de virus,eu já baixei por esse link e não aconteceu nada,mas escute.Fica como aquele presente que eu prometi há um tempo,agora estou cumprindo minha palavra.
    Bjos,espero que goste!

    ResponderExcluir
  2. Eu não consigo parar, passei do limite! =/
    beijos

    ResponderExcluir
  3. caramba q texto enorme.
    preguiça =/
    bjoo

    ResponderExcluir
  4. Não tenho limites nesses assuntos, sou totalmente perigosa em certos atos.

    Beijos! (:

    ResponderExcluir
  5. "Manipulo o tempo contra minhas verdades, crio dias rápidos e noites longas, talvez só pra lhe sentir mais perto de mim... " Incrível!
    Eu gostei muito... me senti familiarizada com tudo...

    Escreves muito bem! ;*

    ResponderExcluir
  6. Continuo sempre admirando você! Posso dizer, que sou grata por confiar em mim e vir desabar teus receios comigo .. Então amiga, sinto e vejo que apesar de tudo, sempre se mostra verdadeira! Que teus dons, sonhos e amadurecimentos .. continuem fazendo de você, essa peça rara :)

    Keep to your faith!

    Um beijo! Zana. Amo vccc

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto dos seus textos, porque me transparecem verdade e nao as vejo apenas nos textos porque as sinto todos os dias sairem dos teus olhos, das tuas angustias, teus surtos, de tudo que se faz voce, e gosto dos textos, porque neles eu tenho um sentimento que eu admiro muito: a dor! A dor do inevitavel, a dor do desconhecido, a dor que nos apegamos em vezes por necessidade noutras por solidao! Mais mesmo assim os gosto os admiro, parece estranho, mas é verdade! E sim eu tambem te admiro muito, pela pessoa que voce é, pelas atitudes justas que toma e pelo carinho enorme que exerce por sua pequena. Mais enfim Daniela, as vezes me perturba tanto vê tamanha angustia, tamanha necessidade que se expressa no texto, que pergunto a onde estao minhas forças para lhe ajudar, mas confesso nao as encontro! Entao busco te fazer sorrir, sempre te fazer sorrir.
    Eu te amo, juro por Deus que te amo, assim com todos os teus defeitos, toda a sua desconexao, mais eu te amo. E isso me basta por ser feliz e lhe passar a felicidade cabivel entre nós duas.
    Amiga voce sempre foi forte e se hoje esta ai, desta maneira, acredito que sem condiçao de escolha. Mais tudo acaba, tudo se passa com os dias proximos. E o que posso lhe garantir é a minha companhia estupida pelas manhas e minhas palavras desesperadoras pelo teu animo meio abalado, mas que nao se entrega ate entao.
    Beijoos, acho que esse foi o melhor comentario que ja fiz, e com certeza o de mais pura intençao.
    Leia, fiz para voce: www.lysfernanda.blogspot.com
    Sabe onde me encontrar (♥)

    ResponderExcluir
  8. Mais um texto maravilhoso,

    Um beijo da sua fã!

    ResponderExcluir
  9. A dor é inevitável mais o sofrimento é opcional ne!
    Texto maravilhoso, por um momento achei que boa parte dele serviu pra mim!

    bjo

    ResponderExcluir
  10. que texto mais lindo, até me fez chorar ://
    Parabéns, você sabe se expressar muito bem. Amei tudo aqui, to seguindo!

    ResponderExcluir
  11. "Então eu desperto e peço que o equilíbrio (ou você) me encontre."

    aii amei isso *-*

    Beijinhoo ;*

    ResponderExcluir
  12. mt tocante seu texto, e muito bem escrito tbm.. xD
    bjusss ^^

    ResponderExcluir
  13. O verbo amar, nunca é algo fácil de se conjugar não é?
    Lindo texto.

    ResponderExcluir
  14. percebi contradições aí, me confundi , não acho que com vc seja diferente, sei la qualquer sentimento pode gerar uma incrível confusão :s
    beijoss

    ResponderExcluir
  15. E nestas cores, e nestes dias. Seria uma despedida de si mesmo? Ou seria um renascimento?

    ResponderExcluir
  16. Prefiro pensar como um novo recomeço, isso ajuda-nos para sempre tentar o melhor, escolher o melhor, fazer o melhor. A gente tenta, mesmo que na maioria não é isso que acontece. Acho que é um sentimento do que se foi, de uma paixão pelas lembranças. ;) Você escreve muito bem! Admiro isso.

    ResponderExcluir
  17. A busca do amor, de alguém, de ter...é constante e confunde!
    sufoca, cega.

    Gostei do texto!

    beiiiijo flor!

    ResponderExcluir
  18. ''É minha pequena dose de realidade, é o máximo que suporto.''
    me identifico com o que escreve, tão lindo. *-*

    ResponderExcluir
  19. Hum...alguém precisa de conserto, alguém precisa de amor, e de querer-bem! beijo,

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  20. Eu to torcendo pro "equilibrio" chegar antes!

    ResponderExcluir
  21. Sua voz forte se faz ouvida.
    Seu sentimento de gente grande compartilhado.
    Dizes o que eu queria dizer.
    Sente, talvez, o que muitos sentem.
    Apenas não externamos.
    Temo, como você, pelos dias desperdiçados e despedaçados.
    Queremos nos anestesiar do mundo, da dor.
    Eu já estou cansado, muito cansado...


    Beijos menina linda.(Adoro-te)

    ResponderExcluir
  22. Belo texto, Daniela.
    Parabéns!
    Ótimo fim de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir