sexta-feira, 24 de abril de 2009

Capaz.

Quanto ao frio, esqueça-o, finja que não o sente.
Você mesmo sabe que aguentaria. Aguentaria a pior das temperaturas.
Porque você aguenta as piores dores.
Eu sei que você é capaz, capaz de esquecer tudo o que lhe fez tão mal;
E seguir em frente.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Platonico, yo sé...

Ultimamente tenho pensado mais no momento, e quando vier a consequência já sera depois.
Mais uma vez eu cansei de fingir que nada sinto e nada tenho.
Sei que vou me arrepender depois, eu sei. Mas eu tenho tentado viver um minuto após o outro.
Pensando somente nesse momento e esperando pra sofrer depois.
Não me importo com a ilusão, não mais.
Eu vejo nas estrelas o que se oculta na escuridão da noite, eu sinto o seu perfume que é o vicio que me aterroriza.
Eu sinto o teu abraço que é o alento da minha dor.
Ouço as musicas que você gosta e procuro nelas vestigios de um sentimento escondido e nada encontro. Porque eu sei que não existe nada, mas eu não me importo.
Não me importo com as vontades, os desejos.
Não me importo com a dor, quando te tenho por perto é como se o mundo fosse esquecido ao nosso redor.
Mesmo eu sabendo que você não sente isso, mesmo com tudo isso...
Eu não vou lutar contra força alguma. Não vou.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Sueños tramposos.

Não me via em lugar nenhum, não sentia a minha falta.
E de uma hora pra outra tudo mudou, e eu me tornei uma coisa importante. Notada.
Sorria pra não chorar e hoje não finjo, mas nem por isso deixei de chorar.
Nem por isso deixei de sorrir.
Quando me sinto sozinha tento me convencer de que eu convivo bem com a solidão.
As vezes tenho medo de que você se machuque mais, e que volte pra mim.
E volte falando de suas tristezas, porque você não sabe o quando dói ouvir você falando dela.
Mas eu apoio você, quero que seja feliz. Acima de tudo feliz.
Com qualquer pessoa que te faça feliz.
Eu sonho com você, e quando acordo me sinto culpada, sentir isso por você é trapaça.
Trapaça comigo, mas à quem eu posso reclamar se quem trapaceia sou eu?
Sem querer, mas eu.
Não posso mudar, mas não posso culpar mais ninguém.
Só você, por ser assim. Tudo o que eu sempre quis.

domingo, 12 de abril de 2009

Tan distante y tan cerca

Te sinto tão distante e tão perto, como se a pouco distância que nos separa fosse imensa, maior do que se pode imaginar. Gostaria de poder te abraçar e falar que eu jamais vou te deixar e que nunca quero te ver triste. Mas eu não posso impedir que você viva seus sentimentos.
Porque você está tão longe e tão... tão perto.
Como se você não quisesse ser tocada, não quisesse ser vista.
Eu me pergunto o que te levou a fazer tantas coisas, tantas coisas que hoje te atingem de baixa guarda.
E quando você sente o medo tomar conta do seu sangue, por favor resista. Resista porque eu não quero te ver chorar, não quero nunca te ver chorar. Quero que você viva eternamente em felicidade incontavel.
Quero que você sinta o Sol na sua pele e lembre como é sentir calor, quero que sinta a chuva em seu rosto e lembre como é bom senti-la. Eu quero que você chore de alegria pelo menos uma vez em tanta tristeza.
Quero que você se sinta bem, feliz, quero que você nunca deixe de sorrir, nunca.
Quero que volte a ser a pessoa que eu vi sorrir pela primeira vez pela simples frase: 'Eu amo eles'. Não sei se você se lembra, mas eu não me esqueci.

sábado, 11 de abril de 2009

La historia de un libro.

Sinto o medo em minha voz a cada palavra que me ouço pronunciar.
Sinto o frio da minha pele todas as noites.
As vezes imagino que toda essa vida é uma história inventada, a história de um livro acontecendo em algum lugar do universo.
Onde as pessoas assistem, riem e choram das nossas emoções, nossos sentimentos.
Sentem raiva e pena de nós.
Então eu me imagino em um sonho de alguém, uma história que alguém quer ter, viver.
E me pergunto se sinceramente alguém um dia quis viver alguma coisa comigo.
Me debruço na cama e sinto meus pensamentos irem pra longe, muito longe.
Em alguma história de algum livro que eu estou lendo, e fico imaginando, se essa história acontece em algum lugar do universo. Onde eu rio e choro das emoções alheias, de seus sentimentos. Sinto raiva e pena deles...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

E ali fiquei, hipnotizada, tanta beleza e brilho, saudade e vontade.
Ouvi a melhor das melodias enquanto observava a melhor das belezas.
E então senti a solidão que me cerca, previ que ela voltará.
Ela voltará e demorara a ir embora mais uma vez.
Mas eu não me importo, não me importo que pra ser feliz tenha que haver saudade.
Eu sinto saudade de quando era feliz, feliz de verdade, sem medo.
Sinto saudade de quando eu era feliz e não sabia, e não tinha motivos pra reclamar e reclamava.
Se pudesse voltar talvez não mudaria nada do que aconteceu;
A única coisa que eu faria era aproveitar mais cada minuto, cada instante.
Porque eu sinto falta de cada segundo que vivi e deixei pra traz...
E sinto falta dos momentos que não vivi, daqueles que tanto sonhei e vi cair no chão aos poucos.
Mas eu ouço aquelas palavras e me acalma, pedi a Deus felicidade a todos.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Me di cuenta de que estaban alli

E então eu tinha muita saudade de você.
Quando te vi, numa mistura de emoções, chorei e te abracei.
Me senti ridícula fazendo isso mas o ridículo as vezes é tão bom.
E quando eu vi que você não desmanchou na minha frente percebi que não era um sonho - embora parecesse - me dei conta de que você estava ali.
E fiquei, chorando entre lágrimas, sem saber o que fazer.
E do nada pareceu que nunca nenhuma separação aconteceu;
E a distância nunca existiu.
Era nisso que eu queria acreditar, a inexistência da distância.
Porque eu detesto ela, com todas as minhas forças;
Como se isso me consumisse, e consome. Muito.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Antes del atardecer...

Eu nunca posso partir pra outra assim, de repente, as pessoas tem um relacionamento, ai elas rompem e esquecem. Trocam amores muito facilmente. Eu nunca fui capaz de esquecer ninguém, porque cada pessoa tem suas qualidades especificas. Ninguém substitui ninguém...
Cada relacionamento que acaba me mágoa muito, não chego a me recuperar, por isso sou cuidadosa com as minhas relações e quando arrisco faço questão de não olhar nos olhos pra não sofrer depois.
É doloroso demais.
Nunca se pode substituir ninguém, porque todos são diferentes e têm sem detalhes encantadores.

(quem já assistiu "Antes do Pôr do Sol" pode dizer que já ouviu alguma coisa quase exatamente assim)

sábado, 4 de abril de 2009

Cuando llora.

Acreditando no que se teme não se tem o que se quer.
Quando chora, desaba num sentimento de alivio e tristeza; Quando chora, percebe que nada pode ser preso dentro de si.
Desaba em calma e desespero... Tudo passa, a tristeza vem antes da alegria e é mais duradoura. Quando chora, desperta a ansiedade de sorrir, a vontade de ser feliz. Então você fecha os olhos e respira fundo, levanta a cabeça e finge sorrir, procura um motivo, uma razão. Acha que encontrou e depois descobre que se enganou, então você desaba de decepção, sente medo.
E o medo é sempre o pior de tudo.