terça-feira, 26 de maio de 2009

No dice nada.

Não acreditava em horoscopo, ria e chorava sozinha. Desenhava e recortava roupas que adorava usar, pintava seus All Star's e amarrava laços coloridos em sua mochila.
Ninguém a considerava criança - só seus pais -, ela era assim porque gostava, porque sonhava. Tinha vontades que escondia e segredos que nunca ninguém soube ou sabera.
Compos musicas que nunca ninguém ouvira. Teve sensações que a muito não sentia, sentiu falta do que pensou estar livre. Teve vontades que precisou matar.
Chorou por motivos que nunca imaginou chorar, leu livros que imaginou que não leria. Pagou preços que antes não pagaria. Sonhou o que ainda pensa em realizar.
Escreveu histórias que nunca pensou que poderia criar. Riu sem motivos e chorou por motivos que não gosta de falar.
Precisou de um abraço e não teve, tantas vezes. Ouviu o que não ajudou, se calou.
Chorou sorrindo, riu do motivo de suas lágrimas. Viveu e desejou não viver.
Quis voltar no tempo.

3 comentários:

  1. Isso é viver..nem sempre vão ler o que escrevemos, ouvir o que falamos, mas nunca devemos nos calar! é isso..
    Adorei!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto!
    vc é uma graça ^^
    to te linkando ok?
    beijo

    ResponderExcluir
  3. E assim é a vida, e vai continuar sendo, o dia que não for mais assim, não é mais vida, não é mais viver...

    ResponderExcluir